PUBLICIDADE
Topo

Política

Adelita Monteiro desiste de candidatura ao governo do CE e cancela sabatina

Adelita Monteiro, do PSOL, vai se lançar como deputada, em vez de disputar o governo do Ceará - Arte/UOL
Adelita Monteiro, do PSOL, vai se lançar como deputada, em vez de disputar o governo do Ceará Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

03/08/2022 15h00Atualizada em 04/08/2022 08h38

Adelita Monteiro (PSOL) desistiu de ser candidata ao governo do Ceará para apoiar o nome do PT no estado, Elmano de Freitas. Com isso, foi cancelada a sabatina do UOL, em parceria com a Folha de S.Paulo, que aconteceria hoje, às 10h.

Sua campanha enviou um comunicado ontem às 23h30, dizendo que "o momento político que nosso país atravessa não nos permite colocar projetos pessoais acima do compromisso histórico que temos pela frente". "Nossa prioridade é eleger Lula no primeiro turno."

"Fui convencida de que minha contribuição na Câmara Federal é de suma importância para o projeto popular que o presidente Lula está construindo", afirmou, citando o apoio ao ex-presidente, a Elmano e a Camilo Santana, candidato ao Senado na mesma chapa.

A partir de amanhã (5), as sabatinas com os postulantes ao governo do Ceará serão retomadas. Vai ser a vez de o petista ser entrevistado.

Artesã e cordelista, Adelita vai se lançar como deputada federal.

As entrevistas acontecem até o dia 10 de agosto, sempre ao vivo, com uma hora de duração e com transmissão pela internet nos sites e perfis nas redes sociais do UOL e da Folha.

Os entrevistadores são o colunista do UOL Carlos Madeiro e o repórter da Folha José Pedro Pitombo, com apresentação e mediação de Fabíola Cidral.

Se houver segundo turno no estado, as sabatinas serão realizadas na semana de 17 a 21 de outubro.

Calendário das sabatinas no Ceará

  • 05/08 - 10h - Elmano de Freitas (PT)
  • 08/08 - 10h - Roberto Cláudio (PDT)
  • 10/08 - 10h - Capitão Wagner (União Brasil)

O que diz a pesquisa mais recente

Segundo levantamento do Paraná Pesquisas de julho, Capitão Wagner tem 44,5% das intenções de voto, contra 29,2% de Roberto Cláudio. Adelita Monteiro tem 3,5%. A pesquisa foi feita antes de o PT anunciar que teria pré-candidato próprio.

O racha entre PT e PDT terminou com uma aliança histórica no estado e causou uma separação entre os irmãos Ciro, Cid e Ivo Gomes.

As 1.540 entrevistas foram feitas presencialmente com eleitores com 16 anos ou mais em 58 municípios entre os dias 11 e 15 de julho e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número CE-05080/2022. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais, com índice de confiança de 95%. Custou R$ 30 mil, pagos com recursos do próprio instituto.

Brancos, nulos e aqueles que disseram que não irão votar em nenhum dos candidatos somam 15,8%, e aqueles que não souberam ou não responderam totalizaram 6,2%.

Política