Conteúdo publicado há 6 meses

'Estritamente pessoal', diz Jaques Wagner sobre voto a favor da PEC do STF

O senador Jaques Wagner (PT-BA) disse que o voto a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que limita as decisões individuais de ministros do STF foi "estritamente pessoal".

O que aconteceu

O líder do governo no Senado afirmou que o voto foi fruto de acordo. "Fruto de acordo que retirou do texto qualquer possibilidade de interpretação de eventual intervenção do Legislativo".

Wagner ainda escreveu no X, antigo Twitter, que o debate não envolve diretamente o Executivo e ressaltou o respeito ao STF. "Reforço aqui meu compromisso com a harmonia entre os Poderes da República e meu total respeito ao Judiciário e ao STF, fiador da democracia brasileira e guardião da Constituição".

Voto contraria PT

O senador Jaques Wagner votou a favor do texto, e o resto da bancada petista foi contra.

Ao todo, o Senado aprovou a PEC por 52 votos a 18 em dois turnos. Houve 10 ausências.

Ontem, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, já havia dito que o voto do senador era pessoal. "Ele deu um voto pessoal, assim como os outros senadores deram seus votos pessoais", disse Costa, que é afilhado político de Wagner na Bahia.

Deixe seu comentário

Só para assinantes