Conteúdo publicado há 2 meses

Michelle Bolsonaro critica nome de Dino ao STF: 'Comunista não é cristão'

A presidente do PL Mulher, Michelle Bolsonaro, afirmou que "não existe comunista cristão" e criticou a indicação do ministro da Justiça, Flávio Dino, ao STF, durante um evento do partido no Rio Grande do Norte.

O que aconteceu

Michelle disse que Dino é "lobo em pele de cordeiro" e pediu que a sociedade se posicione contra o nome dele à Corte. Lula enviou a indicação do ministro ao Senado Federal na última segunda-feira (27).

A ex-primeira dama criticou uma postagem de Dino no Twitter, na qual ele aparece segurando uma bíblia na mão. O registro ocorreu durante uma visita dele ao Cardeal Dom Paulo Cezar Costa, Arcebispo de Brasília, quando foi presenteado com o livro.

"Se ele é comunista, é contra os valores cristãos".
Michele Bolsonaro, ex-primeira dama

Michelle ainda citou um vídeo com informações falsas com falas de Dino. A postagem alega que o ministro disse que faria o que o líder soviético Vladimir Lenin supostamente recomendava: usar o "idiota útil" na linha de frente, incitar o "ódio de classe" e "destruir a família e a espiritualidade".

Essa, no entanto, não é uma recomendação de Lenin. As falas de Dino foram retiradas sem contexto de uma entrevista dele à TV Brasil em 2015, na qual ele confirmou ser comunista e que fazia o que Lenin recomendava.

O ministro então explicou que, segundo o soviético, a recomendação era a "análise concreta da situação concreta". Essa frase foi citada por Lenin na revista Internacional Comunista, em 1920.

Como o UOL mostrou, Dino tem usado a imagem de "homem de família" e o fato de ser católico para tentar reduzir a resistência ao nome dele pela bancada evangélica do Senado. Aliados do ministro articulam encontros entre ele e os senadores conservadores.

Continua após a publicidade

Dino será sabatinado no próximo 13 de dezembro pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. O colegiado precisa aprovar a indicação dele para que o nome dele seja avaliado pelo plenário da Casa.

Críticas a Janja e discurso de Bolsonaro

Durante o evento, Michelle criticou o número de mulheres integrantes do governo Lula. "O atual 'desgoverno' que só valoriza a mulher na época de campanha, mas quando chega no Poder batem a porta na cara das mulheres", disse.

Ela também comentou as viagens que Lula e a primeira dama, Janja da Silva, têm feito pelo mundo. O casal está em Dubai, nos Emirados Árabes, para a COP 28, que acontece até 12 de dezembro.

O ex-presidente Jair Bolsonaro também participou da cerimônia com um breve discurso no final. Estavam na plateia o senador Rogério Marinho (PL-RN), o ex-ministro da Saúde Marcelo Queiroga (PL-PB) e o deputado General Girão (PL-RN).

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • O texto dizia que a sabatina de Dino aconteceria em 13 de setembro. A data correta é 13 de dezembro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes