Conteúdo publicado há 6 meses

Vereador bolsonarista tem mandato cassado por furto de energia no PR

A Câmara Municipal de Cianorte, no Paraná, cassou, nesta segunda-feira (11), o mandato do vereador Edvaldo Matias de Oliveira (Patriota), por furto de energia praticado em 2014.

O que aconteceu

Foram seis votos favoráveis e três contrários à cassação do vereador por quebra de decoro parlamentar — a denúncia foi apresentada pelo PV (Partido Verde).

Em 2022, Edvaldo confessou ter realizado o furto em um depoimento ao MPPR. Foi esta fala que motivou a denúncia do PV à Câmara.

O furto de energia praticado pelo parlamentar ocorreu em 2014. Ele iniciou sua carreira política dois anos depois, ficando como suplente em 2016.

Edvaldo não compareceu à sessão que lhe retirou o mandato. Nas redes sociais, ele alegou questões de saúde e agradeceu "o carinho e a preocupação de toda a população". Ele foi absolvido em outro processo, este por suposto desrespeito a servidores públicos em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) durante a pandemia.

Conhecido como Edvaldo Estância Luana, o vereador se identifica como bolsonarista e "patriota". Ele chegou a participar de manifestações em uma rodovia de Cianorte em insatisfação pela derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022. Oliveira também diz ser um "fiscal" para monitorar obras da prefeitura na cidade paranaense.

Deixe seu comentário

Só para assinantes