Topo

Brasil aumenta em 12,7% a realização de transplantes, aponta balanço

Do UOL, em São Paulo

27/09/2012 11h21

O número de transplantes no Brasil aumentou 12,7% em relação ao primeiro semestre do ano passado. O Ministério da Saúde divulgou, nesta quinta-feira (27), Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, um balanço com o número de transplantes no primeiro semestre.

No total, 12.342 cirugias foram registradas no primeiro semestre deste ano contra 10.905, em 2011. O transplante de pulmão teve aumento de 100% no período. Mas, segundo Padilha, como a cirurgia é delicada e bastante complexa, só 30 órgãos foram transplantados no primeiro semestre. O Rio Grande do Sul é o Estado que lidera as operações.

O transplante de coração foi o que apresentou o segundo maior aumento com 29%, seguido dos de medula óssea (17%), rim (14%), córnea (13%) e fígado (13%).

Os Estados que mais se destacaram em aumento percentual foram o Acre com 1033%, o Amazonas com 217%, Pará com 104% e Pernambuco com 74%. O Distrito Federal também teve um número expressivo com aumento de 76%.

Em números absolutos, o Estado de São Paulo lidera o ranking de transplantes com 4.754 operações registradas, sendo a maior parte de córnea (2.935 transplantes). O segundo Estado com a maior quantidade de transplantes realizada é Minas Gerais (1.097), seguido do Paraná (937), Rio Grande do Sul (777) e Pernambuco (767).

De acordo com dados do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) do Ministério da Saúde, a cirurgia de córnea atingiu 7.777 cirurgias nos primeiros seis meses de 2012, contra 6.891 no mesmo período de 2011, representando aumento de 13%.

Na sequência, as cirurgias com rim totalizaram 2.689 nos primeiros seis meses de 2012, 14% a mais que no mesmo período de 2011. Os transplantes de fígado chegaram a 801, representando aumento de 13%. O quarto maior volume foram os transplantes de medula óssea - 862 no primeiro semestre de 2012.

Facebook

A parceria do Ministério da Saúde com o Facebook que permitiu que os usuários pudessem registrar o desejo de serem doadores na linha do tempo da rede social teve início em julho deste ano

Segundo o balanço, mais de 80 mil pessoas manifestaram o desejo de se tornarem doadores de órgãos na rede social.

Mais Notícias