PUBLICIDADE
Topo

Governo de Minas Gerais descarta caso suspeito de novo coronavírus em BH

Fachada do Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, para onde foi levada uma paciente com suspeita de coronavírus - Flávio Tavares/Estadão Conteúdo
Fachada do Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, para onde foi levada uma paciente com suspeita de coronavírus Imagem: Flávio Tavares/Estadão Conteúdo

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

23/01/2020 14h15Atualizada em 23/01/2020 15h18

O governo de Minas Gerais descartou hoje um caso que era tratado como suspeito de coronavírus. Mais cedo, o Ministério da Saúde já havia descartado esse e mais quatro casos considerados suspeitos no país, mas a Secretaria de Saúde do Estado ainda tratava como suspeito o caso de uma mulher de 35 anos internada em Belo Horizonte.

A secretaria informou, por meio de nota, que acesso hoje às orientações oficiais do Ministério da Saúde nas quais constam os critérios de definição de casos suspeitos para o novo coronavírus. Com isso, a paciente internada não atende ao critério de caso suspeito para a doença.

Na nota, a pasta afirma que tratou o caso como suspeito por medida de precaução. A paciente esteve Xangai e desembarcou em Belo Horizonte no dia 18 de janeiro com sintomas respiratórios, compatíveis com doença respiratória viral aguda.

"Por medida de precaução, para evitar a disseminação de uma possível nova doença, ainda desconhecida, foi decidido pelo isolamento da paciente, foram coletadas amostras laboratoriais para fazer exames de vírus respiratórios e notificado como caso suspeito", diz a nota da Secretaria de Saúde.

O estado clínico da paciente internada em Belo Horizonte é estável e a alta hospitalar está sendo avaliada para monitoramento no domicílio.

A pasta disse que a Funed (Fundação Ezequiel Dias) está fazendo exames para Influenza e para outros vírus respiratórios, que já são os exames de rotina para todos os casos de síndrome respiratória. A amostra da paciente já foi encaminhada para a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro.

A partir das orientações do Ministério da Saúde, a secretaria informou que vai discutir e avaliar com o governo federal e a Fiocruz se vai realizar ou não o exame para o novo coronavírus.

Novo coronavírus já matou 18 na China

O novo tipo do coronavírus já matou ao menos 18 pessoas e infectou quase 600 na China. Casos de pacientes com a doença já foram confirmados em outros países, como Estados Unidos, Taiwan, Singapura, Vietnã e Arábia Saudita.

O surto de coronavírus fez com que o governo chinês isolasse a cidade de Wuhan, epicentro da doença, e outra cidade próxima.

Saúde