PUBLICIDADE
Topo

4 provas de que Bolsonaro não segue orientação da OMS sobre uso da máscara

Do UOL, em São Paulo

18/03/2020 16h41

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus ministros participaram de uma entrevista coletiva hoje, em Brasília, para falar sobre o coronavírus no Brasil. Mesmo com todos usando máscaras, nem todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) foram seguidas.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que a medida foi adotada como forma de prevenção, já que ontem ele trabalhou com o general Augusto Heleno, que testou positivo para coronavírus hoje pela manhã. Mandetta também ressaltou que os integrantes do governo estão se comportando como "profissionais de saúde".

Veja a seguir momentos em que Bolsonaro e seus ministros não usaram a máscara de forma correta para se prevenir do coronavírus:

Usar a máscara apenas quem está doente

Com máscaras, Bolsonaro e ministros falam sobre coronavírus e medidas do Governo Federal - DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO - DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Com máscaras, Bolsonaro e ministros falam sobre coronavírus e medidas do Governo Federal
Imagem: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro e seus ministros usaram máscaras. No entanto, não havia ninguém diagnosticado com covid-19 na bancada. Os especialistas aconselham que apenas profissionais de saúde e pessoas doentes utilizem a proteção. Bolsonaro fez os testes para covid-19 e todos deram negativos.

Daniel Sonranz, epidemiologista e professor da Fundação Oswaldo Cruz, avaliou, em entrevista para a GloboNews, que o uso da máscara na coletiva foi para mostrar como equipes de avaliação rápidas devem utilizar a proteção em entrevistas.

Ao mesmo tempo, o especialista lembrou ao público que não é para usar máscaras indiscriminadamente, já que certamente faltarão para aqueles que precisam.

Cobrir o nariz

Jair Bolsonaro (sem partido) tenta arrumar máscara em coletiva sobre o coronavírus - Reprodução/CNNBrasil - Reprodução/CNNBrasil
Jair Bolsonaro (sem partido) tenta arrumar máscara em coletiva sobre o coronavírus
Imagem: Reprodução/CNNBrasil

Na coletiva, Bolsonaro, ao tentar ajeitar a máscara no rosto, deixou descobertos o nariz e parte da boca. Os especialistas aconselham que a máscara deve cobrir completamente o nariz e a boca para evitar que o ar espalhe pelo ambiente.

Pendurada na orelha

Jair Bolsonaro (sem partido) usa a máscara pendurada na orelha durante coletiva sobre coronavírus - Reprodução/GloboNews - Reprodução/GloboNews
Jair Bolsonaro (sem partido) usa a máscara pendurada na orelha durante coletiva sobre coronavírus
Imagem: Reprodução/GloboNews

A orientação da OMS é que, na hora de retirar a proteção, o paciente puxe por trás a máscara, jogue o material imediatamente no lixo e lave bem as mãos. Na coletiva, tanto os ministros quanto Bolsonaro tiraram as máscaras para falar e depois colocaram as proteções novamente.

Em determinados momentos, Bolsonaro deixou a máscara pendurada na orelha para responder as perguntas da coletivas e até virou assunto na web.

Dificuldade em colocar a máscara

Bolsonaro também mostrou que não tem muito costume de usar a máscara. Toda vez que falava no microfone — e tirava a máscara —, o presidente evidenciava a falta de habilidade ao manipular a proteção. A OMS declara que não é recomendável ficar mexendo na máscara, uma vez que pode contaminá-la.

Na Globo News, o infectologista da Maternidade Pro Matre Paulista, Lívio Dias, criticou a forma como as máscaras foram utilizadas.

"Nós temos protocolos tanto de colocação quanto de retirada. Se a gente pensar que a máscara serve para essa proteção de partículas que podem entrar em contato e elas ficam presas na trama, a medida que eu manipulo a parte frontal corro risco de estar manipulando minha face e meu olho. Então até para proteção individual deixa de servir".

Coronavírus