PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Prefeito de Manaus diz que saúde do estado entrou em colapso e faz apelo

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto - Reprodução/Twitter/@Arthurvneto
O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto Imagem: Reprodução/Twitter/@Arthurvneto

Do UOL, em São Paulo

05/04/2020 22h46

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, postou um vídeo em seu Twitter no qual disse que a rede de saúde do Amazonas entrou em colapso devido ao novo coronavírus e fez um apelo ao governador Wilson Miranda Lima para garantir o funcionamento de um hospital na cidade.

Ontem conversei com o governador e ele me garantiu que está envidando e vai envidar todos os esforços para colocar para funcionar o hospital da Universidade Nilton Lins", disse.

Ela prometeu enviar mão de obra da cidade no hospital. "Só queremos depressa", pediu.

"Eu disse que no momento eu não posso fazer nada, é um trabalho que está nas mãos do governo do estado".

Segundo ele, já foi feita a pavimentação do local para garantir o trânsito de carros para quando as pessoas necessitarem do hospital. "Nós não podemos ver mais pessoas diariamente sacrificadas por falta de capacidade de atendimento", encerrou.

Também pelo Twitter, o prefeito informou que será decretado a partir de amanhã a cassação de alvarás de funcionamento para comerciantes que não atenderem ao isolamento social.

"Iremos suspender, ainda, a venda do passe estudantil e da gratuidade para idosos, uma vez que ambos devem permanecer em casa", informou.

O estado do Amazonas contabiliza 14 mortos por coronavírus, segundo balanço do Ministério da Saúde. Há 417 casos confirmados no estado.

Coronavírus