PUBLICIDADE
Topo

Imagem capta o momento da excreção viral do coronavírus de uma célula morta

Imagem do coronavírus deixando uma célula infectada para se multiplicar, divulgada por médicos do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos EUA - Divulgação/NHS
Imagem do coronavírus deixando uma célula infectada para se multiplicar, divulgada por médicos do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos EUA Imagem: Divulgação/NHS

Do UOL, em São Paulo

30/04/2020 09h40

Uma pesquisadora norte-americana conseguiu capturar imagens que mostram o momento em que acontece a excreção viral do novo coronavírus de uma célula morta.

Na imagem feita por Elizabeth Fischer, chefe dos Laboratórios Rocky Mountain, um laboratório de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde (NIH), nos Estados Unidos, podemos ver o momento exato em que as partículas virais do SARS-CoV-2 são liberadas de uma célula morta.

De acordo com a explicação do diretor do instituto, o geneticista Francis Collins, as dobras e saliências marrom-alaranjadas fazem parte da superfície de uma única célula que foi infectada pelo SARS-CoV-2, enquanto as pequenas esferas azuis emergentes da superfície da célula são partículas do vírus. Elizabeth capturou a imagem usando um microscópio eletrônico de varredura (MEV).

"Esta imagem nos dá uma janela de quão eficaz é o SARS-CoV-2 na cooptação da máquina celular de um hospedeiro: apenas uma célula infectada é capaz de liberar milhares de novas partículas de vírus que, por sua vez, podem ser transmitidas a outras pessoas", explicou Collins.

Coronavírus