PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Coronavírus: Sindsaúde entra com ação e pede lockdown no estado do RN

Hospital de Campanha de Natal, na capital do Rio Grande do Norte - Reprodução/Twitter
Hospital de Campanha de Natal, na capital do Rio Grande do Norte Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

13/05/2020 19h14

O Sindicato dos trabalhadores em saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde-RN) entrou com uma ação civil pública, ontem, solicitando que a Justiça emita uma medida liminar para que o governo do estado e a prefeitura de Natal decretem lockdown de no mínimo 15 dias no estado todo. O processo tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

No documento, os advogados do Sindsaúde questionam a flexibilização do isolamento social do governo Fátima Bezerra (PT), com a reabertura das indústrias e parte das atividades comerciais.

"O estado do Rio Grande do Norte tem o pior índice de cumprimento do isolamento social entre os estados do Nordeste. No Brasil, o estado potiguar ocupa a 5ª posição entre os que menos têm adotado as medidas do afastamento, que são utilizadas para reduzir o avanço da pandemia do novo coronavírus", diz o documento. Segundo o Sindsaúde RN, já são quase 500 casos confirmados de trabalhadores da saúde que ficaram doentes. O sindicato ainda alerta para sobrecarrega de trabalho e falta de equipamentos de proteção individual.

Nesta semana, ainda de acordo com o Sindsaúde RN, o estado atingiu 100% dos leitos de UTI. Na última segunda-feira, cerca de 33 pessoas aguardavam por leitos.

"Para nós do Sindsaúde RN, o Estado e o município de Natal já se encontram em colapso. Por isso, a quarentena geral, além de efetivar 'direito à vida' e o direito a saúde da população de forma geral, garante ainda a efetivação do princípio fundamental da dignidade da pessoa e do direito à saúde do trabalhador", diz a entidade, em nota.

Coronavírus