PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Jornalista de 33 anos morre por covid no PA: 'Estávamos isoladas', diz mãe

A jornalista Uliana Motta morreu por coronavírus aos 33 anos - Arquivo pessoal
A jornalista Uliana Motta morreu por coronavírus aos 33 anos Imagem: Arquivo pessoal

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, em Belém

13/05/2020 23h24

O Pará já ultrapassou mil mortes por covid-19. Ao todo, 1.022 pessoas não resistiram à doença no estado. Uliana Motta, de 33 anos, foi uma das vítimas. Filha da costureira Ilma e mãe da jovem Júlia, de apenas 12 anos, a jornalista morreu ontem após ser contaminada pelo novo coronavírus.

A partida da filha foi uma surpresa para dona Ilma. "Estávamos isoladas desde que começou (a pandemia). Só a Uliana saía, mas muito pouco. Ela era muito cuidadosa, usava máscara, álcool em gel, até luva comprou", lamentou.

Os cuidados eram reforçados também porque Uliana era asmática e tinha obesidade, mas, segundo a mãe, suas únicas saídas eram para comprar alimentos para a família.

Ainda anestesiada por tudo, Ilma não entende como ela se contaminou, mesmo seguindo todos os cuidados. "Muitas vezes a gente se previne e a pessoa que está do lado não se previne. Pode ser assintomático e transmitir. A gente não sabe, não pode culpar ninguém", avalia.

Apesar disso, ela diz que soube de vários casos suspeitos no quarteirão em que mora, no bairro de Canudos, na capital Belém. "Pelo menos sete pessoas morreram na minha rua, mas nenhum era meu vizinho do lado". Depois da morte de Uliana, dona Ilma e a neta se mudaram para a casa da outra filha dela.

13.mai.2020 - A jornalista Uliana Motta, de 33 anos, que faleceu por covid-19, era fã de Paulo Ricardo - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
O cantor Paulo Ricardo homenageou Uliana
Imagem: Reprodução/Instagram

Uliana era muito querida pela classe de jornalistas, mesmo não atuando há algum tempo na área. Atualmente, ela se dedicava a sua loja de roupas plus size. Amigos publicaram depoimentos lamentando a sua perda nas redes sociais.

"Exímia assessora de imprensa. Foi estagiária da TV Cultura. Ciberativista da causa da mulher gorda. E uma das melhores e mais generosas pessoas que já tive o prazer de conhecer na vida. Meu coração está despedaçado", postou a amiga Mary Tupiassu.

"A jornalista e empreendedora @ulianamotta não passou por este mundo em vão. Uma aluna exemplar de uma turma cheia de talentos. Mãe, mulher, engajada, inteligente e muito criativa, a nossa Uli era mesmo especial!", postou outra amiga, Tatiana Amaral Ferreira Reis.

A jornalista também era presidente do fã clube do cantor Paulo Ricardo em Belém e recebeu homenagem dele também. "Muito triste com a partida da nossa amiga Uliana Motta, uma querida, jovem, alegre, abraço gostoso que nos recebia sempre que voltávamos a Belém", declarou em um post.

Coronavírus