PUBLICIDADE
Topo

Coronavirus: OMS diz que haverá segundo pico, mas não segunda onda; entenda

Diretor-executivo do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, durante entrevista coletiva - Reprodução
Diretor-executivo do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, durante entrevista coletiva Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 14h55

A Organização Mundial da Saúde alertou hoje para a possibilidade de haver um segundo pico — e não uma segunda onda, destacou — de casos de coronavírus.

Durante uma entrevista à imprensa na manhã de hoje, o Dr. Mike Ryan, diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS, disse agora que estamos "bem no meio da primeira onda global" e que "ainda estamos em uma fase em que a doença está a caminho".

"Precisamos estar cientes de que a doença pode aumentar a qualquer momento. Não podemos fazer suposições de que, apenas porque a doença está em declínio, vai continuar em declínio, podemos obter um segundo pico dessa maneira", Ryan disse.

Ele alertou que um segundo pico poderia ocorrer durante a temporada normal de gripe, "o que complicará bastante o controle da doença".

A diretora de Saúde Pública da OMS, a espanhola María Neira, afirmou hoje que estão cada vez mais descartando uma segunda onda da covid-19. No entanto, em entrevista à rádio "RAC 1", de Barcelona, ela pediu "muita cautela e bom senso nesta fase muito crítica" da pandemia, a de relaxamento das medidas de confinamento.

Coronavírus