PUBLICIDADE
Topo

PR proíbe venda de bebida alcoólica e consumo nas ruas para conter covid-19

Carlos Massa Ratinho Jr, governador do Paraná - Henry Milleo/UOL
Carlos Massa Ratinho Jr, governador do Paraná Imagem: Henry Milleo/UOL

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Ponta Grossa (PR)

19/06/2020 17h32

O governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), anunciou na tarde de hoje a proibição de bebidas alcoólicas a partir das 22h nas 399 cidades do estado como medida para conter o recente aumento do novo coronavírus, que contabiliza 12.785 casos e 419 óbitos. Foram três mil novos infectados e 55 mortes decorrentes da covid-19 nos últimos quatro dias.

Além da proibição da venda, o governador anunciou que está proibido o consumo em vias e locais públicos para evitar o que Ratinho Júnior chamou de "aglomerações" e "rodinhas de jovens". A validade das normas está vigente por 14 dias. A intenção também é evitar que Unidades de Terapias Intensivas (UTI) sejam ocupadas por pacientes com traumas resultantes do consumo de bebidas alcoólicas.

De acordo com a Secretaria de Saúde, estão internados atualmente 451 pacientes com covid-19, sendo 135 em UTI e 180 em leitos clínicos e enfermarias na rede pública. Outros 136 estão na rede particular.

Com suspeita de covid-19, existem mais 889 em leitos UTI e enfermaria que aguardam resultados de exames. A taxa de ocupação das UTIs nas alas adultas no Paraná está em 55% e de enfermaria encontra-se em 39%.

"Estamos tendo muitos casos de acidentes de trânsito devido às bebidas alcoólicas. As pessoas acabam bebendo demais e batem o carro, usando o leito de UTI que estaria à disposição. (...) Estamos vendo rodinhas de jovens que acabam se juntando em 20, 30 e até 50 pessoas. Isso acaba em problemas de violência e briga. Essa aglomeração acaba indo para dentro de casa. O jovem acaba se contaminando e não liga para isso, mas leva para casa, atingindo a família", comentou Ratinho Júnior.

A restrição de venda abrange todos os tipos de empresas que vendem bebida alcoólica. A fiscalização será feita pela Polícia Militar, Vigilância Sanitária e guardas municipais. O decreto deixou para os municípios a penalidade para os estabelecimentos e pessoas que descumprirem as regras.

Para a Região Metropolitana de Curitiba, que abrange 29 municípios, o governo do Paraná adotou novo horário para os shoppings, passando a funcionar das 12h às 20h, com a proibição de abertura aos fins de semana. Os demais estabelecimentos do comércio poderão atuar das 10h às 16h. Também estão proibidas crianças até 12 anos em supermercados. Este decreto tem validade a partir de segunda-feira (22).

"Estamos entrando em um momento mais agudo devido às aglomerações e fluxo de pessoas nas ruas. Tivemos um aumento nos últimos dias e além disso, temos a características do frio do Sul, o que acaba colaborando para a propagação do vírus em nosso estado", avaliou Ratinho Júnior.

Coronavírus