PUBLICIDADE
Topo

Mandetta pede que Bolsonaro 'reflita' sobre pandemia durante recuperação

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - Andressa Anholete/Getty Images
O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta Imagem: Andressa Anholete/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

09/07/2020 12h26

Após a divulgação do diagnóstico de covid-19 de Jair Bolsonaro (sem partido), Luiz Henrique Mandetta não demonstrou surpresa. Em entrevista ao Metrópoles, o ex-ministro da Saúde afirmou que o presidente deve se conscientizar de que é um portador de uma doença infecciosa e alertou para a gravidade da situação da pandemia no país.

"Quem aglomera, quem não usa máscara, tem uma chance enorme de contrair a doença. No caso dele, contraiu — e era esperado que contraísse", disse Mandetta.

"Uma pessoa que não segue as recomendações, que não faz o isolamento, que não se trata, enfim, que não se cuida, transmite a doença para um número muito grande de pessoas. O presidente teve contato com muita gente. E essas pessoas tiveram contato também com outras tantas", acrescentou.

O ex-ministro da Saúde também recomendou a Bolsonaro que repense as atitudes e ações que vem tomando durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil.

"Desejo que ele tenha forma leve, que melhore e que, principalmente, utilize esse período de isolamento para refletir e sair dessa doença com uma visão mais atenciosa para quem não tem toda a infraestrutura que ele tem", considerou.

Luiz Henrique Mandetta deixou o Ministério da Saúde em 16 de abril. O médico foi substituído por Nelson Teich, que também deixou o cargo pouco antes de completar um mês no comando da pasta. O general Eduardo Pazuello assumiu interinamente e segue até hoje no Ministério.

Coronavírus