PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

RJ tem apenas uma cidade sem mortes por covid

5.ago.2020 - Totens com álcool em gel foram instalados em frente a comércio, bancos e na praça de Trajano de Moraes (RJ) - Herculano Barreto Filho/UOL
5.ago.2020 - Totens com álcool em gel foram instalados em frente a comércio, bancos e na praça de Trajano de Moraes (RJ) Imagem: Herculano Barreto Filho/UOL

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

19/09/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Trajano de Moraes tem apenas um caso ativo da doença
  • Município distribuiu máscaras e testou a população
  • Estado do Rio registrou mais de 17 mil óbitos

Trajano de Moraes, a 250 km da capital, é a única das 92 cidades do estado do Rio de Janeiro sem mortes por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Segundo o último boletim emitido pela prefeitura desse município da região serrana, hoje há apenas um paciente infectado, em isolamento e monitorado. É o menor índice desde o começo da pandemia.

Uma em cada quatro cidades do Rio não passou de cinco óbitos por covid —o equivalente a 26%. Ao todo, são 24 municípios com esse perfil, menos populosos e mais afastados da região metropolitana do Rio. A curva da média diária de óbitos apresenta queda —com oscilações— desde junho no estado (veja o gráfico abaixo). Até ontem (18), o estado contabilizava 17.575 mortes —122 delas nas últimas 24 horas.

No país, são mais de 135 mil óbitos —826 nas últimas 24 horas, segundo o consórcio de veículos do qual o UOL faz parte, com base em registros das secretarias estaduais de saúde.

Ontem (18), a média móvel diária de óbitos por covid no estado do Rio, calculada com base nas mortes registradas em uma semana, era de 98 casos a cada 24 horas. O estado do Rio só está atrás de São Paulo, que registrou média de 191 mortes por dia nesta sexta.

O índice no Rio registra queda gradual desde o pico, em 4 de junho, quando foram registradas 210 mortes por dia na média móvel. O indicador é o mais adequado para observar a tendência da epidemia, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

Nos últimos dias, o governo do RJ registrou mortes em Varre-Sai, São José de Ubá e Laje do Muriaé, que até então não tinham casos de morte em decorrência da pandemia. Com isso, Trajano de Moraes se tornou a única cidade do estado sem óbitos em decorrência da covid.

No mês passado, o UOL foi ao município para mostrar como a cidade estava controlando o avanço da doença com prevenção (distribuição de máscaras e álcool em gel) e rastreamento de casos com testes.

Em Trajano de Moraes, que tem pouco mais de 10 mil habitantes, a tendência é de controle da propagação do vírus. Dados do governo do RJ apontam o registro de apenas 56 pessoas com infecção por covid confirmada desde o começo da pandemia.

5.ago.2020 - Saulo Pacheco, secretário municipal do Gabinete de Crise de Trajano de Moraes (RJ) está na linha de frente na atuação de mapeamento de pessoas contaminadas pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus - Herculano Barreto Filho/UOL - Herculano Barreto Filho/UOL
5.ago.2020 - Saulo Pacheco, secretário municipal do Gabinete de Crise de Trajano de Moraes (RJ) está na linha de frente na atuação de mapeamento de pessoas contaminadas pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus
Imagem: Herculano Barreto Filho/UOL

O segredo do sucesso é identificar os casos suspeitos o mais rápido possível. Conversar com essas pessoas e colocar em isolamento antes mesmo do resultado do exame. Se o exame der positivo, já começamos o tratamento e acompanhamos até a liberação. Um dos nossos diferenciais é que só liberamos os pacientes com o resultado negativo de PCR. A nossa meta é passar pela pandemia sem ter óbitos

Saulo Pacheco, secretário municipal do Gabinete de Crise

A pasta, responsável pelo controle da pandemia, coordena as ações de secretarias municipais e Defesa Civil. Foram descartados mais de 950 casos suspeitos —o que indica a ação efetiva do monitoramento.

O primeiro morador com o vírus teve o diagnóstico confirmado em 29 de maio —quase três meses após a chegada da doença no país— e virou notícia porque até então Trajano era a única cidade de todo o estado livre da covid.

Desde o começo da pandemia, Trajano de Moraes teve apenas dois pacientes internados devido a complicações causadas pela doença.

5.ago.2020 - Prefeitura de Trajano de Moraes (RJ) distribuiu 20 mil unidades de álcool em gel para a população no combate à covid-19 - Herculano Barreto Filho/UOL - Herculano Barreto Filho/UOL
5.ago.2020 - Prefeitura de Trajano de Moraes (RJ) distribuiu 20 mil unidades de álcool em gel para a população no combate à covid-19
Imagem: Herculano Barreto Filho/UOL

As ações para controlar o vírus na cidade

Para impedir o avanço da doença, a cidade agiu rápido. Em 16 de março, começo da pandemia, Trajano passou a formar barreiras sanitárias permanentes nas quatro principais vias de acesso. Veículos de outras cidades foram proibidos de entrar. A ação se estendeu por quatro meses.

5.ago.2020 - Até na área central de Trajano de Moraes (RJ), circulação de pessoas é pequena - Herculano Barreto Filho/UOL - Herculano Barreto Filho/UOL
5.ago.2020 - Até na área central de Trajano de Moraes (RJ), circulação de pessoas é pequena
Imagem: Herculano Barreto Filho/UOL

O comércio fechou, antes mesmo da adoção da medida pela capital, e foi distribuído um total de máscaras quatro vezes maior do que o número de habitantes. Uma equipe de vigilância faz testagens na população e monitora diariamente os casos de infectados pelo WhatsApp ou em contato com o centro de triagem, unidade de saúde que atende pacientes com sintomas compatíveis à covid-19.

Coronavírus