PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Após restrições, Doria se reúne com cidades em alta de covid-19 em SP

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

01/12/2020 04h00

O governo de São Paulo promove, na tarde de hoje, uma reunião virtual com 62 prefeituras dos municípios do estado que têm apresentado, desde novembro, índices mais preocupantes em relação ao coronavírus.

Na última segunda (30), o governador João Doria (PSDB) anunciou que, com um "claro aumento da instabilidade da pandemia", todo o estado passará da fase verde para a fase amarela do Plano São Paulo.

Segundo o governo, o objetivo do encontro é ouvir das prefeituras para entender os problemas particulares de cada local e poder montar um plano em conjunto.

O critério para a reunião são os municípios com mais de 70 mil habitantes que apresentam ocupação média de leitos acima de 75% ou aumento de internações em mais de 10%, na comparação dos últimos sete dias com o mesmo período anterior, segundo última atualização de 28 de novembro do governo estadual.

"É fundamental que a gente possa trazer quais são os 62 municípios que têm dado essa maior contundência para os índices", explicou Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, na coletiva na última segunda (30), ao fazer o anúncio.

Há municípios de todas as regiões do estado. As regiões com os índices mais alarmantes em relação a óbitos, de acordo com o governo, são a Baixada Santista, no litoral, com 7,9 óbitos a cada 100 mil habitantes, e Araçatuba, no coração do estado, com 5,3 óbitos a cada 100 mil habitantes na atualização até o dia 28.

Em relação às internações, as regiões com maior índice são a Grande São Paulo, com 48 internados por 100 mil habitantes; São José do Rio Preto, noroeste do estado, com 44 internados por 100 mil habitantes; e mais uma vez a Baixada, com 42 internados por 100 mil habitantes.

"Como podem verificar, a capital de São Paulo não está entre as 62 cidades que mais impactam as regiões do Plano São Paulo", afirmou Vinholi. De acordo com o último boletim da prefeitura, a cidade tinha até segunda 52% das vagas de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) ocupadas.

Em um segundo momento, ainda sem data anunciada, o governo deverá fazer outro encontro virtual com os outros 583 municípios do estado. Além disso, na semana que vem, há uma reunião com os prefeitos que irão assumir as cidades paulistas a partir de janeiro.

"Para que eles já tenham contato com o Plano São Paulo, conheçam de perto as regras e já iniciem o novo mandato mobilizados no combate ao coronavírus", declarou Vinholi.

Veja a seguir as cidades que devem participar da reunião nesta terça:

  • Americana
  • Araraquara
  • Araras
  • Arujá
  • Atibaia
  • Barretos
  • Barueri
  • Bauru
  • Bebedouro
  • Caçapava
  • Caieiras
  • Caraguatatuba
  • Carapicuíba
  • Catanduva
  • Cosmópolis
  • Cubatão
  • Diadema
  • Embu das Artes
  • Ferraz de Vasconcelos
  • Franca
  • Francisco Morato
  • Franco da Rocha
  • Guaratinguetá
  • Guarujá
  • Guarulhos
  • Indaiatuba
  • Itanhaém
  • Itapecerica da Serra
  • Itapetininga
  • Itapeva
  • Itapevi
  • Itapira
  • Itaquaquecetuba
  • Itatiba
  • Jaboticabal
  • Jacareí
  • Jandira
  • Leme
  • Lins
  • Mairiporã
  • Marília
  • Mogi das Cruzes
  • Mogi Guaçu
  • Ourinhos
  • Paulínia
  • Pindamonhangaba
  • Piracicaba
  • Poá
  • Presidente Prudente
  • Ribeirão Pires
  • Salto
  • Santa Bárbara d'Oeste
  • Santana de Parnaíba
  • São Carlos
  • São José dos Campos
  • Sorocaba
  • Sumaré
  • Suzano
  • Taubaté
  • Ubatuba
  • Valinhos
  • Votorantim

Coronavírus