PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Anvisa lança plano de monitoramento para eventos adversos de vacinas

Vacinas -                                 VLADIMIR ZIVOJINOVIC / AFP
Vacinas Imagem: VLADIMIR ZIVOJINOVIC / AFP

Do UOL, em São Paulo

15/01/2021 19h34

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou hoje plano de monitoramento para eventos adversos —ou seja, qualquer ocorrência imprevista que poderia ter resultado, ou resultou, em dano desnecessário ao paciente— de vacinas. O documento estabelece orientações e diretrizes após a aplicação de imunizantes durante a pandemia da covid-19.

Segundo a agência, o plano se baseia no Sistema de Notificação e Investigação de Produtos em Vigilância Sanitária, no Programa Nacional de Imunização, nas Boas Práticas de Farmacovigilância e nas recomendações de organismos internacionais.

Entre as principais iniciativas, está a criação de uma sala --denominada como "MonitoraCovid-19"-- para a vigilância de eventuais eventos adversos das vacinas que serão aplicadas contra covid-19 no Brasil. Ela disponibilizará informações para subsidiar a tomada de decisão no âmbito regulatório.

Outra iniciativa do plano é a integração dos sistemas VigiMed e e-SUS Notifica, que irá conferir maior robustez às análises de segurança e eficácia, bem como agilidade no envio das informações do monitoramento brasileiro à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Também consta no documento o preparo das equipes de vigilância. Para apoiar e reforçar o conhecimento necessário, a Anvisa e o Ministério da Saúde vêm promovendo reuniões com as coordenações estaduais de imunizações para apresentação do Protocolo de Vigilância de Eventos Adversos para Covid-19 e dos respectivos fluxos já definidos.

O objetivo, segundo a agência, é orientar as secretarias de saúde e os profissionais sobre a vigilância das pessoas vacinadas e sobre a vacina.

Coronavírus