PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Filha de político que viralizou com CoronaVac: 'intenção não foi debochar'

Juliana Rangel, filha do ex-prefeito de Ponta Grossa (PR), Marcelo Rangel (PSDB), mostrando um frasco da CoronaVac - Reprodução/TikTok
Juliana Rangel, filha do ex-prefeito de Ponta Grossa (PR), Marcelo Rangel (PSDB), mostrando um frasco da CoronaVac Imagem: Reprodução/TikTok

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Florianópolis (SC)

15/01/2021 18h53

Após viralizar nas redes sociais ao publicar um vídeo com um frasco da CoronaVac, vacina contra covid-19 produzida pelo Instituto Butantan, a jovem paranaense Juliana Rangel disse hoje que não pretendia "debochar" da pandemia e justificou que gravou o vídeo para "mostrar uma coisa legal".

A jovem, de 19 anos, é filha do ex-prefeito de Ponta Grossa (PR) Marcelo Rangel. O político esteve em dezembro em São Paulo para negociar o imunizante. "Meu intuito era apenas mostrar uma coisa legal. O TikTok é uma rede de entretenimento leve, que não é para abordar coisas sérias", se justificou a jovem, de 19 anos.

Juliana publicou o vídeo inicialmente no TikTok e depois compartilhou no Instagram. Nele, ela participa de um desafio com uma voz de fundo que narra a seguinte frase:

"Mostre alguma coisa que você tem em casa que provavelmente mais ninguém tenha e que você acha muito legal". É nesse momento que a garota mostra o frasco com a logo do Instituto Butantan.

O caso gerou repercussão nas redes sociais. O Butantan chegou a se manifestar, confirmando que o frasco se tratava do mesmo usado para armazenar a CoronaVac, imunizante produzido pelo instituto em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O exemplar é uma lembrança do instituto e encontra-se vazio, frisou o órgão.

Ao fim do vídeo publicado hoje, a jovem ressaltou que não quis ofender ou debochar da pandemia.

"Em momento algum quis dar a entender que tomei a vacina, o que obviamente não tomei. A minha intenção nunca foi ofender, debochar ou tirar sarro de uma coisa tão séria, que é a pandemia. Nunca faria esse tipo de brincadeira, mas entendo que algumas pessoas podem ter interpretado de uma maneira errada", argumentou.

"Quero pedir desculpas para quem interpretou o meu vídeo de forma errada e achou que tinha alguma maldade", completa.

Butantan repassará vacinas para governo federal

Após solicitação do Ministério da Saúde, cerca de 4,5 milhões de doses da CoronaVac deverão ser repassadas ao governo federal, informou hoje o governo de São Paulo.

Outras 1,5 milhão de doses permanecerão em São Paulo para o início da campanha de vacinação local, prevista para começar em 25 de janeiro. Incluindo as 6 milhões de doses, o Butantan afirma ter no total 10,8 milhões de doses da CoronaVac garantidas para a distribuição. Parte delas ainda está em processo de envasamento nos frascos e rotulação.

Saúde