PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

'Vacina nos dá luz e esperança', diz médica vacinada contra covid-19 em SP

Fabiana Fonseca, médica geriatra, foi uma das primeiras vacinadas contra a covid-19 no Brasil - Reprodução/TV Globo
Fabiana Fonseca, médica geriatra, foi uma das primeiras vacinadas contra a covid-19 no Brasil Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

18/01/2021 08h01Atualizada em 18/01/2021 15h28

A médica geriatra Fabiana Fonseca, uma das primeiras a serem vacinadas ontem contra o novo coronavírus em São Paulo, disse que a imunização traz "luz e esperança".

A imunização começou ontem no estado poucos minutos depois de a Anvisa liberar, com restrições, o uso emergencial da CoronaVac, a vacina do Instituto Butantan, produzida com o laboratório chinês Sinovac. Além da CoronaVac, a Anvisa também liberou o uso emergencial do imunizante da AstraZeneca, a vacina da Fiocruz com a Universidade de Oxford.

Em entrevista ao Bom Dia São Paulo, da TV Globo, Fabiana, que trabalha no hospital Padre Bento, em Guarulhos (SP), disse estar se sentindo bem após a inoculação, sem qualquer dor no local da aplicação, e muito feliz por ter tido a oportunidade de ser vacinada.

Ela contou que já teve covid-19 e que perdeu colegas para a doença. "Perdemos um colega na noite de Natal, foi muito triste. A vinda da vacina nos dá uma luz e uma esperança de que o ano vai ser repleto de muitas satisfações e paz. A vacina vai trazer mais calmaria a todos os profissionais de saúde, poder proporcionar uma sensação de mais tranquilidade", disse ela.

A médica pediu ainda que, mesmo com o início da vacinação, a população siga com os cuidados de prevenção.

"Apesar de sermos vacinados continuar fazendo todas as medidas: uso de máscara, lavagem das mãos, não permitir aglomerado de pessoas. Se não tomarmos essas medidas, não teremos grandes repercussões com a vacinação, infelizmente", analisou.

Saúde