PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
2 meses

Primeira indígena vacinada no Pará tem 105 anos e pertence a etnia Gavião

Ronoré Gavião, de 105 anos, primeira indígena vacinada no Pará - Bruno Cecim/Ag. Pará
Ronoré Gavião, de 105 anos, primeira indígena vacinada no Pará Imagem: Bruno Cecim/Ag. Pará

Do UOL, em São Paulo

19/01/2021 17h47

A primeira indígena vacinada no Pará foi Ronoré Gavião, de 105 anos, na terra indígena Mãe Maria, em Bom Jesus do Tocantins. Ela foi imunizada por sua neta, Haká-Kwi Gavião, técnica de enfermagem da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena).

Em sua língua nativa, Ranoré agraciou pela ocasião: "Agradeço pela vacina que trouxe esperança para nós".

O Pará recebeu 124.460 doses da CoronaVac para vacinação prioritária e mais 48.680 doses apenas para os grupos indígenas do estado, onde em um primeiro momento, 90 já foram vacinados. Três grupos começaram a ser imunizados na reserva: Gavião Akrãtikatêjê (da Montanha), Gavião Kykatejê e Gavião Parkatêjê.

O governador Helder Barbalho (MDB), autorizado pela Funai, visitou o local para acompanhar o início da imunização e agradeceu os esforços empenhados na ocasião.

"Nós devemos ter conforto e solidariedade com aqueles que perderam entes queridos na pandemia, e nos perdemos 61 indígenas, mesmo com todos os esforços. Mas agora, com a vacina chegando, renova-se a esperança da proteção à vida de cada comunidade indígena do nosso Estado. Serão vacinados mais de 23 mil índios a partir deste momento e isso significa respeito e cuidado com as pessoas", ratificou Barbalho.

Coronavírus