PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Gabbardo: Com novas doses, vacinação de idosos pode ser concluída em março

Cesar Lopes/PMPA
Imagem: Cesar Lopes/PMPA

Do UOL, em São Paulo

17/02/2021 23h44Atualizada em 17/02/2021 23h48

Se o cronograma anunciado hoje pelo Ministério da Saúde se confirmar, é possível que o Brasil termine de vacinar seus idosos contra a covid-19 até o fim de março, segundo previsão de João Gabbardo dos Reis, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo. Até lá, está prevista a distribuição de quase 37 milhões de doses da CoronaVac e da vacina AstraZeneca/Oxford.

"Com as entregas do [Instituto] Butantan e se confirmarem as entregas da AstraZeneca, há a possibilidade de a gente regularizar [a distribuição] para todos os estados a partir da semana que vem", disse Gabbardo em entrevista à CNN Brasil. "Fazendo um cálculo por alto da vacinação de idosos e trabalhadores da saúde... Até a metade de março, final de março, nós podemos concluir esse processo de vacinação."

De acordo com o Ministério da Saúde, ainda em fevereiro serão distribuídas 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford importadas da Índia. Já em março serão mais 18 milhões de doses da CoronaVac e outras 16,9 milhões da AstraZeneca/Oxford, totalizando 36,9 milhões — isso sem contar outros imunizantes que podem vir a ser aprovados até lá.

Com a incorporação da tecnologia de produção da vacina em território nacional, a expectativa é de que a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) entregue mais 110 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford no segundo semestre. O Butantan, por sua vez, deve entregar mais 22,3 milhões de doses da CoronaVac até setembro.

"Baseado nessas premissas e sabendo que nós vamos entregar as nossas [doses] do Butantan, é perfeitamente viável que até junho ou julho tenhamos vacinado a população prioritária, que seriam os trabalhadores da área da saúde e as pessoas com mais de 60 anos", completou Gabbardo.

Entenda o cronograma

Fiocruz - vacina AstraZeneca/Oxford

  • Janeiro: 2 milhões (entregues)
  • Fevereiro: 2 milhões (importadas da Índia)
  • Março: 4 milhões (importadas da Índia) + 12,9 milhões (produção nacional com insumo importado)
  • Abril: 4 milhões (importadas da Índia) + 27,3 milhões (produção nacional com insumo importado)
  • Maio: 28,6 milhões (produção nacional com insumo importado)
  • Junho: 28,6 milhões (produção nacional com insumo importado)
  • Julho: 3 milhões (produção nacional com insumo importado)

Instituto Butantan/Sinovac - CoronaVac

  • Janeiro: 8,7 milhões (entregues)
  • Fevereiro: 9,3 milhões
  • Março: 18,1 milhões
  • Abril: 15,9 milhões
  • Maio: 6 milhões
  • Junho: 6 milhões
  • Julho: 13,5 milhões

Covax Facility

  • Março: 2,6 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford)
  • Até junho: 8 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford)

União Química/Instituto Gamaleya - Sputnik V

  • Março: 400 mil (importadas da Rússia)
  • Abril: 2 milhões (importadas da Rússia)
  • Maio: 7,6 milhões (importadas da Rússia)

Precisa Medicamentos/Barat Biotech - Covaxin

  • Março: 8 milhões (importadas da Índia)
  • Abril: 8 milhões (importadas da Índia)
  • Maio: 4 milhões (importadas da Índia)

Coronavírus