PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Infectados com covid-19 são identificados com pulseiras em cidade do PR

Nova Santa Rosa (PR) obriga uso de pulseiras em pacientes confirmados e suspeitos de covid-19 - Divulgação/Prefeitura Nova Santa Rosa
Nova Santa Rosa (PR) obriga uso de pulseiras em pacientes confirmados e suspeitos de covid-19 Imagem: Divulgação/Prefeitura Nova Santa Rosa

Abinoan Santiago

Colaboração para UOL, em Florianópolis

27/02/2021 14h57

Os infectados ou casos suspeitos de covid-19 em Nova Santa Rosa (PR), a 590 quilômetros de Curitiba, são obrigados desde ontem (26) a usarem uma pulseira que identifique a sua condição de saúde em relação ao novo coronavírus. A norma também vale aos familiares com contato direto com os pacientes.

De acordo com a prefeitura, a proposta é inibir que as pessoas furem o isolamento social durante o tratamento da covid-19. Quem descumprir a regra pode ser denunciado ao MP (Ministério Público) do Paraná, e responder por crime contra a saúde pública, previsto no artigo 267 do Código Penal, com pena de um a dois anos de reclusão.

A prefeitura argumenta que "a ação foi tomada considerando a importância da colaboração da população quanto aos cuidados dos casos suspeitos e confirmados de covid-19".

O protocolo institui duas cores de pulseiras. A vermelha será usada pelas pessoas com caso confirmado de covid-19. A obrigatoriedade da verde abrangerá os com suspeitas e familiares diretos do paciente.

A identificação constará com a palavra "isolamento" e o logotipo da prefeitura de Nova Santa Rosa. "O paciente receberá a pulseira no momento em que assina o termo de isolamento, onde o mesmo recebe as orientações necessárias sobre o período em que estará isolado, juntamente com os seus contatos", explicou a prefeitura.

A fiscalização será por meio de visitas frequentes de agentes comunitários de saúde na residência dos pacientes a fim de verificar se as pulseiras estão intactas, pois será necessário danificá-la caso a pessoa deseje sair de casa sem a identificação. Não há, por enquanto, descumprimento da norma.

Segundo o último boletim epidemiológico publicado ontem (26), a cidade, de 8.266 mil habitantes, conta com 15 casos ativos de covid-19 e outros 45 à espera do resultado do exame. Ao todo, desde o início da pandemia, são 366 casos confirmados.

Paraná em lockdown

Desde meia-noite de hoje (27), o Paraná está em lockdown. A medida segue pelos próximos nove dias. Todos os serviços não essenciais terão que ficar fechados, podendo reabrir a partir das 5h de 8 de março.

Aulas presenciais em escolas e universidades estarão suspensas ao longo dos nove dias. Além disso, haverá toque de recolher das 20h às 5h. Ou seja, está proibida a circulação em vias públicas neste horário.

Outras medidas restritivas também foram anunciadas em diversos setores: suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas; atividades religiosas funcionarão somente com atendimento individual ou culto on-line; haverá regime de teletrabalho para órgãos do estado.

O pior número de internações foi registrado ontem (26), com 3.376 pacientes hospitalizados. Ao todo, desde o início da pandemia, o Paraná registrou 628.999 casos e 11.380 mortes, segundo a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) do estado.

Saúde