PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
3 meses

Prefeito de Santos diz que região avalia lockdown: 'Colapso iminente'

Prefeito Rogério Santos pede ajuda ao governo do estado para evitar ida dos paulistanos à região - Divulgação/Prefeitura de Santos
Prefeito Rogério Santos pede ajuda ao governo do estado para evitar ida dos paulistanos à região Imagem: Divulgação/Prefeitura de Santos

Colaboração para o UOL, no Rio

19/03/2021 10h55Atualizada em 19/03/2021 13h44

Os municípios da Baixada Santista cogitam decretar lockdown para evitar a propagação do coronavírus na região. A informação é do prefeito de Santos, Rogério Santos (PSDB), que disse hoje que os prefeitos dos nove municípios vão anunciar em conjunto até o fim do dia medidas restritivas para combater a covid-19. Ele afirmou ainda que o colapso no sistema de saúde das cidades "é iminente".

A situação é gravíssima. Conversamos sobre a possibilidade de medidas mais restritivas e de lockdown (...) A configuração da Baixada Santista é de cidades muito próximas. É uma região pequena (...) Há uma movimentação muito grande entre as cidades, além da questão do porto. O maior porto da América Latina (o Porto de Santos) traz essa movimentação para a cidade também
Rogério Santos, prefeito de Santos, em entrevista à GloboNews

Os prefeitos da Baixada Santista estão preocupados com a antecipação de cinco feriados, anunciada ontem pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Eles temem que os dias seguidos de folga possam causar uma movimentação das pessoas da capital para a região.

"Precisamos de apoio. O governo do estado já decretou a suspensão da operação de descida do sistema Anchieta-Imigrantes. O que nós pedimos ainda é que nas estradas de acesso ao litoral, BR-116, que dá acesso a Peruíbe, a Mogi-Bertioga, que dá acesso a Bertioga, e o sistema Anchieta-Imigrantes, tenham barreiras educativas", pede o prefeito.

Santos disse que os hospitais particulares da região estão com ocupação de 95%. De acordo com ele, na rede pública, a lotação praticamente dobrou nas últimas semanas, indo de 44% para 80%.

A novidade é a prevalência dessa variante, que é a P.1, na nossa região. Isso faz com que realmente a velocidade de internação seja maior do que a nossa capacidade
Rogério Santos

Com 37.369 casos confirmados e 1.157 mortes pela covid-19 desde o início da pandemia, Santos tem 75% de ocupação dos leitos de UTI, de acordo com dados divulgados pela Prefeitura de Santos ontem.

Saúde