PUBLICIDADE
Topo

Saúde

São Bernardo do Campo reabre escritórios e contraria fase emergencial em SP

De acordo com dados do Seade, São Bernardo do Campo registrou ontem uma média móvel de seis mortes por covid-19 - Wanderson Oliveira/Futura Press/Estadão Conteúdo
De acordo com dados do Seade, São Bernardo do Campo registrou ontem uma média móvel de seis mortes por covid-19 Imagem: Wanderson Oliveira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

08/04/2021 12h05Atualizada em 08/04/2021 15h07

Orlando Morando (PSDB), prefeito de São Bernardo do Campo, cidade localizada na Grande São Paulo, flexibilizou medidas restritivas para conter a covid-19 no município, indo na contramão do que foi estabelecido pelo plano de abertura do estado.

A partir de hoje, escritórios administrativos, financeiros, contábeis, advocatícios, comerciais poderão funcionar presencialmente das 4h às 20h (horário de Brasília). A medida estará em vigor até 20 de abril.

No decreto publicado hoje no Diário Oficial do Município, Morando destacou que o atendimento presencial nos escritórios só poderá ocorrer com agendamento e recomendou que, se pudessem, as empresas mantivessem o esquema de home office.

A flexibilização decretada por Morando contraria o estabelecido pela fase emergencial do Plano São Paulo, que permite que escritórios só funcionem no regime de home office.

Com o estado na fase vermelha desde o início de março — que posteriormente evoluiu para a emergencial —, a previsão do Centro de Contingência da Covid-19 em SP é que as medidas sejam prorrogadas para além do atual prazo final, no próximo domingo (11).

Lojas de material de construção, que, pelo Plano São Paulo, estão com o atendimento presencial restrito, com somente os esquemas de drive-thru (entre 05h e 20h) e delivery (sem limite de horário) liberados, também tiveram o funcionamento presencial até as 20h autorizado.

As normas de São Bernardo do Campo para o funcionamento do comércio em geral, os atendimentos em salões de beleza, entre outras atividades, porém, ainda seguem com as restrições impostas pela fase emergencial do estado.

De acordo com, respectivamente, dados do governo estadual e da prefeitura, São Bernardo do Campo registrou ontem uma média móvel de seis mortes por covid-19 e possui 95% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede municipal de saúde ocupados.

Governo de SP pede colaboração

Em nota, o governo de São Paulo disse que "prefeituras que descumprem o Plano de São Paulo", como a de São Bernardo do Campo, "são notificadas pelo governo do estado, que também informa o Ministério Público para tomada de providências".

"A Secretaria de Desenvolvimento Regional conta com a colaboração de todos os 645 municípios de São Paulo para ações de combate ao coronavírus e proteção da saúde da população", completou.

Saúde