PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

MS pede reforço de vacinas ao Ministério da Saúde para cidades de fronteira

Reinaldo Azambuja se encontrou hoje com o ministro Marcelo Queiroga - Chico Ribeiro/Governo do MS
Reinaldo Azambuja se encontrou hoje com o ministro Marcelo Queiroga Imagem: Chico Ribeiro/Governo do MS

Colaboração para o UOL

13/04/2021 14h23

Reinaldo Azambuja (PSDB), governador de Mato Grosso do Sul, se reuniu hoje com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para solicitar o envio ao estado de uma remessa de "kit intubação", testes rápidos para detectar a presença do vírus da covid-19 e doses extras de vacinas para 13 municípios localizados na região de fronteira do estado com a Bolívia e o Paraguai.

O governador sul-mato-grossense pediu ao Ministério da Saúde que fossem enviados ao estado 1,1 milhão de medicamentos do "kit intubação", utilizados no processo de sedação de pacientes infectados pelo coronavírus, 100 mil testes rápidos para detecção da doença e a ampliação em 30% do número de doses de vacinas para 13 municípios localizados na região de fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai.

Azambuja disse ter explicado ao ministro Queiroga a necessidade de reavaliar a estimativa populacional das cidades de fronteira de Mato Grosso do Sul dentro do PNI (Plano Nacional de Imunizações), em razão da dupla nacionalidade dos cidadãos que vivem nessas divisas.

"Nós fizemos um pedido ao ministro porque nós temos 13 municípios de fronteira, que tem uma população que é migrante, uma ora está no Paraguai e na Bolívia, ora no Brasil, em Mato Grosso do Sul. Pedimos que levasse a possibilidade de um acréscimo para esses municípios de 30% das doses, que seria mais ou menos a população migrante. Ele disse que está encaminhando ao PNI e à tripartide na próxima reunião porque também não é um pedido apenas de Mato Grosso do Sul", disse Reinaldo Azambuja.

O governador também pediu ao ministro da Saúde auxílio de 40 monitores multiparâmetros, 40 respiradores pulmonares e 40 bombas de infusão para hospitais que se encontram na fronteira.

As cidades sul-mato-grossenses que fazem fronteira com Bolívia e Paraguai são: Ponta Porã, Antônio João, Ara Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Ladário, Mundo Novo, Paranhos, Porto Murtinho e Sete Quedas.

Coronavírus