PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Maceió suspende vacinação da 2ª dose da CoronaVac por falta de imunizantes

Doses da Coronavac, vacina contra a covid-19 produzida pelo Instituto Butantan - Marlon Costa/FuturaPress/Estadão Conteúdo
Doses da Coronavac, vacina contra a covid-19 produzida pelo Instituto Butantan Imagem: Marlon Costa/FuturaPress/Estadão Conteúdo

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

25/04/2021 22h41

A vacinação contra a covid-19 em Maceió (AL) para quem precisa tomar a segunda dose da CoronaVac foi suspensa hoje por falta de imunizantes. Segundo a prefeitura de Maceió, o município recebeu apenas 8.790 doses do imunizante fabricado pelo Instituto Butantan, mas são necessárias 26.510 unidades para haver a imunização do público-alvo desta semana.

A suspensão da aplicação da segunda dose da CoronaVac pegou de surpresa idosos e pessoas que já tomaram a primeira dose e que esta semana completam 21 dias entre as aplicações do imunizante. A aposentada Alci Barbosa, 62, tomou a primeira dose da CoronaVac no dia 3 de abril e aguardava, ansiosamente, a segunda dose para amanhã. Ela disse que está preocupada em chegar os 28 dias e não ter a segunda dose para completar a imunização dela.

"Sou cardiopata e tenho diabetes. Estou com medo de não conseguir tomar a segunda dose no tempo hábil já que não tem a vacina, e eu tenho comorbidades. Isso está gerando ansiedade e insegurança agora, que pode vir agravar as minhas comorbidades existentes. Eu criei uma expectativa tão grande, que disseram que as doses estavam guardadas e agora vem essa falta da vacina", criticou Barbosa, em entrevista ao UOL.

Atualmente, a prefeitura está aplicando doses da vacina da AstraZeneca, e esta não pode ser aplicada em quem tomou a CoronaVac.

"A Secretaria Municipal de Saúde de Maceió informa que não recebeu do governo do Estado o quantitativo total de vacinas para a aplicação das segundas doses de Coronavac. Das 26.510 doses necessárias, Maceió recebeu apenas 8.790. Desta maneira, a vacinação da segunda dose de Coronavac ficará comprometida por falta de imunizante já neste domingo", informou em nota a prefeitura de Maceió.

A prefeitura disse ter notificado a Sesau (Secretaria de Estado da Saúde) pelo não recebimento da quantidade de doses, na última quinta-feira (22), e que esta semana fará uma nova notificação pedindo "transparência e planejamento na busca pela garantia da previsibilidade para execução do Plano Municipal de Imunização".

Alci Barbosa iria tomar a segunda dose da CoronaVac nesta segunda-feira (26), mas as doses acabaram em Maceió - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Alci Barbosa iria tomar a segunda dose da CoronaVac nesta segunda-feira (26), mas as doses acabaram em Maceió
Imagem: Arquivo Pessoal

Prazo estendido

A Sesau divulgou uma nota explicando que o prazo de 21 dias entre a primeira e a segunda dose da CoronaVac foi estendido para 28 dias, tempo máximo previsto na bula da vacina e permitido pelo instituto Butantan.

"Na bula da vacina CoronaVac consta a informação de que a aplicação da segunda dose do imunizante deve ser realizada entre 14 e 28 dias. Em Alagoas, havia sido estipulado, inicialmente, que o prazo seria de 21 dias entre a primeira e a segunda dose. Ainda conforme a bula do imunizante, há informações científicas sobre o intervalo de 28 dias garantir uma melhor resposta imunológica no organismo contra o novo coronavírus", explicou a Sesau.

A Sesau justificou que a falta da Coronavac ocorreu em "em razão da redução na quantidade de vacinas contra a covid-19 enviada pelo Ministério da Saúde para Alagoas".

O UOL questionou ao MS se o governo do Estado solicitou a quantidade de doses da Coronavac necessárias para Maceió, mas o órgão informou que apenas amanhã terá esses dados.

A Sesau e o Cosems alertam que as pessoas que deveriam tomar a segunda dose da Coronavac esta semana fiquem atentas à nova data, que deverá ser acrescida de sete dias para a segunda dose. Ou seja, quem estiver com a data de 25 de abril marcada no cartão de vacinação para ser aplicada a segunda dose procure os postos de vacinação no dia 2 de maio, e sucessivamente.

Em Alagoas, de acordo com a Sesau, 619.098 doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas, sendo 435.787 pessoas com a primeira dose e 183.311 com a segunda dose. Maceió está na terceira fase da vacinação, com imunização para pessoas a partir de 59 anos.

Até agora, já foram aplicadas 233.863 doses da vacina contra a covid-19, sendo 158.101 pessoas com a primeira dose e 75.762 com a segunda dose. Boletim epidemiológico aponta que Alagoas registrou 170.611 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 4.117 mortes em decorrência da covid-19.

Nas últimas 24 horas foram registradas 21 mortes por covid-19 e 473 casos da doença.

Coronavírus