PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Brasil chega a 35,9 milhões de vacinados contra covid, 16,96% da população

Mais de 35,9 milhões de brasileiros já receberam pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19 - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Mais de 35,9 milhões de brasileiros já receberam pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19 Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/05/2021 20h07

O Brasil atingiu hoje a marca de 35,9 milhões de vacinados contra a covid-19. Até o momento, 35.909.617 brasileiros receberam pelo menos uma dose de imunizante contra a doença, o equivalente a 16,96% da população nacional. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, 581.772 pessoas receberam a primeira dose de vacina. A segunda dose foi aplicada em outras 326.608 no mesmo período.

No total, 18.073.591 pessoas receberam as duas doses de imunizante, conforme a recomendação dos laboratórios responsáveis pela produção da CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer/BioNTech. O número corresponde a somente 8,54% da população do país.

Proporcionalmente, o Rio Grande do Sul aparece como o estado que mais vacinou sua população com a primeira dose até aqui: 21,94% dos habitantes locais.

O estado de São Paulo permanece na liderança entre aqueles que, em termos percentuais, mais aplicaram a segunda dose: 10,5% de sua população.

Doria diz que 10 mil litros de insumos da CoronaVac estão travados na China

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que há 10 mil litros de insumos da vacina CoronaVac travados na China à espera de autorização para envio para o Brasil. Segundo Doria, esses litros representam 18 milhões de doses de vacina contra a covid-19.

Os milhares de litros de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) estão, diz Doria, parados nos refrigeradores do laboratório Sinovac Biotech, que desenvolve a vacina na China. O governador acusa o governo federal de estar causando problemas diplomáticos com o país asiático, o que estaria atrasando o envio dos insumos e, assim, retardando ainda mais a vacinação no Brasil.

O governador participou hoje de um evento de vacinação para pessoas com Síndrome de Down no Instituto Jô Clemente, na zona oeste da capital paulista. O pequeno espaço reservado para o momento da vacinação causou uma aglomeração de funcionários, cinegrafistas e jornalistas.

"Temos o temor [de atrasar a vacinação]. Faltam insumos. Por quê? Porque o governo da China não autorizou o embarque. Temos 10 mil litros prontos e aguardando a liberação do governo da China. São 18 milhões de doses. É muito necessário para o Brasil. É um problema diplomático, um problema que se dá pelas manifestações sucessivas erráticas e desnecessárias pelo governo federal, do presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e seus ministros", disse o governador.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Você utiliza a Alexa? O UOL fornece informações à inteligência artificial por voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados do número de brasileiros vacinados contra a covid-19. Para saber sobre a vacinação no país ou no seu estado com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, quantas pessoas já foram vacinadas no Brasil?", por exemplo, ou "Alexa, quantas pessoas foram vacinadas?". Nos encontramos lá!

Coronavírus