PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
8 meses

Juiz de Fora investiga 1º caso suspeito de variante indiana em Minas Gerais

Paciente que chegou da Índia na última semana está internado e isolado em Juiz de Fora, em Minas Gerais - Divulgação
Paciente que chegou da Índia na última semana está internado e isolado em Juiz de Fora, em Minas Gerais Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

25/05/2021 16h00

A Prefeitura de Juiz de Fora (MG) investiga o primeiro caso suspeito de infecção com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de B.1.617, em Minas Gerais. O paciente, que está internado e isolado na Santa Casa de Misericórdia da cidade, testou positivo para covid-19 após voltar de uma viagem para a Índia.

A secretaria de Saúde informou, por meio de nota, que o acompanha desde o desembarque e que, assim que os primeiros sintomas foram apresentados, adotou os protocolos de segurança sanitária. Não foram informados detalhes sobre a idade e o estado de saúde do paciente.

De acordo com a pasta, o material biológico colhido do paciente foi encaminhado para a Funed (Fundação Ezequiel Dias), em Belo Horizonte, para a realização do sequenciamento genético. Assim, será possível saber se ele foi infectado pela variante indiana do coronavírus. Ainda não há, no entanto, previsão de divulgação do resultado.

Agora, o caso está sendo acompanhado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Juiz de Fora. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) de Minas Gerais informou que também monitora a situação "a fim de evitar a propagação da cepa indiana na região, caso esta seja confirmada".

No Brasil, pelo menos outros quatro estados investigam ou acompanham casos semelhantes. Até então, somente o Maranhão confirmou pacientes com a cepa. Lá, os contaminados foram seis tripulantes do navio MV Shandong da Zhi, que veio da África do Sul e foi fretado pela Vale para entregar minério de ferro em São Luís. Já Ceará, Pará e Rio de Janeiro acompanham e tentam confirmar as suspeitas de pessoas com a mutação asiática.

Saúde