PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Cidade que Bolsonaro visitou para ver a mãe tem 19 casos de variante delta

21.ago.2021 - O senador Flávio Bolsonaro postou foto no Instagram com o pai, o presidente Jair Bolsonaro, e os irmãos Carlos e Eduardo em visita à avó Olinda em Eldorado, interior de São Paulo. Todos estavam sem máscara de proteção contra a covid-19 - Reprodução
21.ago.2021 - O senador Flávio Bolsonaro postou foto no Instagram com o pai, o presidente Jair Bolsonaro, e os irmãos Carlos e Eduardo em visita à avó Olinda em Eldorado, interior de São Paulo. Todos estavam sem máscara de proteção contra a covid-19 Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL

10/09/2021 21h43

Eldorado, cidade paulista que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou recentemente, confirmou 19 casos da variante delta do coronavírus. As amostras foram coletadas na época em que o mandatário federal passeou por Eldorado, onde ele chegou a ser multado por estar sem máscara.

O presidente chegou à sua cidade de infância no dia 20 de agosto e estava lá até o dia 21, acompanhado de três dos filhos, Eduardo, Flávio e Carlos. As amostras da Prefeitura de Eldorado foram colhidas entre 22 e 26 do mesmo mês. Os testes dos novos casos foram registrados hoje.

A prefeitura afirmou que a maior parte dos contaminados pela delta são de poucos núcleos familiares, o que facilita o acompanhamento da doença. Como medida protetiva, Eldorado reforçou os cuidados básicos contra a covid-19, como lavar as mãos, usar máscara, praticar distanciamento social e vacinar com as duas doses assim que possível.

Na visita à cidade, o presidente foi flagrado diversas vezes sem máscara, tanto conversando com apoiadores quanto na casa da mãe, dona Olinda. Além da família, o mandatário encontrou um amigo e mostrou uma fazenda, por live, que frequentava quando mais jovem.

Por não respeitar o uso obrigatório de máscara, Bolsonaro recebeu a quinta multa pela irregularidade só no estado de São Paulo. O valor total das multas em Iporanga e Eldorado, ambas no Vale do Ribeira, pode chegar a R$ 3 milhões.

Coronavírus