PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Fim da obrigatoriedade de máscaras no Rio passa a valer amanhã, diz Castro

Cláudio Castro (PL), governador do Rio de Janeiro - Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro
Cláudio Castro (PL), governador do Rio de Janeiro Imagem: Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro

Igor Mello

Do UOL, no Rio

27/10/2021 16h51

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), anunciou que o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em áreas ao ar livre no estado passará a valer amanhã (28).

O governador afirmou que irá sancionar a lei aprovada ontem (26) pela Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), dando ao governo a possibilidade de regulamentar as medidas de flexibilização. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) também publicará no Diário Oficial de amanhã uma resolução definindo as regras para que os municípios possam parar de exigir o uso obrigatório de máscaras em locais abertos.

Em uma nota técnica da SES obtida pelo UOL por meio do SEI (Sistema Eletrônico de Informações), a pasta define o índice de 65% da população totalmente vacinada para que um município possa flexibilizar as regras. Ontem, o município do Rio de Janeiro atingiu a marca de 65,6% da população vacinada com duas doses ou dose única dos imunizantes contra a covid-19.

Após a aprovação do projeto na Alerj, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), publicou um decreto acabando com a obrigatoriedade de máscaras em áreas livres no município.

O anúncio de Castro bota fim a um impasse que vinha desde o último domingo entre prefeitura e governo do Rio. A gestão de Paes anunciou que adotaria a flexibilização do uso de máscaras na última segunda-feira, mas teve que voltar atrás diante das sinalizações da SES de que a medida não teria validade enquanto a Alerj não mudasse a legislação em vigor, que obrigava o uso de máscaras em todo o estado.

O governador Cláudio Castro definiu a medida de flexibilização como uma "vitória contra o vírus".

"A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos é motivo de celebração. Mais de um ano e meio após o decreto de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia, esta medida representa um importante salto para a vitória do estado e do povo fluminense sobre o vírus", disse Castro.

Porém, o governador destacou a necessidade da população seguir as normas sanitárias.

"Para que a luta contra a covid-19 seja vencida definitivamente, peço que todos continuem seguindo as orientações das autoridades sanitárias".

Saúde