PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

Covid: Justiça condena veterinária a pagar R$ 50 mil após burlar vacinação

Jussara Sonner, que teria furado fila da vacina para se imunizar de novo - Reprodução/Facebook
Jussara Sonner, que teria furado fila da vacina para se imunizar de novo Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

17/01/2022 20h30

O TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) condenou a veterinária Jussara Sonner, acusada de burlar as regras do sistema de vacinação contra a covid-19 em Guarulhos (SP), ao pagamento de uma indenização de R$ 50 mil ao Poder Público.

No ano passado, a profissional afirmou em em suas redes sociais ter tomado a vacina da Janssen, de dose única, após ter sido imunizada com as duas doses da CoronaVac no começo do ano.

O intuito de obter vantagem sobre aqueles que deveriam tomar a primeira ou a segunda dose está clara. Desconsiderou limitações materiais e quis sair-se imunizada em detrimento de uma ordem pre-estabelecida. Aproveitou-se da omissão e falha do sistema para angariar uma vantagem à época impossível. Como enfermeira, estava bem informada a respeito. Trecho da decisão do juiz Rafael Tocantins Maltez

"A autora causou um mal coletivo, ao dar péssimo exemplo em momento tão delicado e peculiar como o da atual sindemia, que demando ações conjuntas, informações verdadeiras e condutas inspiradoras no sentido de comunhão de esforços para que houvesse o devido cumprimento do programa nacional de imunização e não atitudes desestabilizadoras que prejudiquem o bom desenrolar, cumprimento e efetividade das respectivas medidas e efetivação das políticas. Assim, a indenização por danos morais coletivos serve de exemplo e de fio condutor a desestimular a prática de burlar regras socialmente necessárias em momento tão delicado como da atual sindemia", acrescenta o juiz, em sua decisão.

Jussara Sonner chegou a publicar as fotos dos comprovantes, que mostram que ela foi vacinada com as duas doses da CoronaVac em 9 de fevereiro e 2 de março deste ano, na UBS Vila Fátima, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Já no dia 30 de junho, Jussara recebeu a vacina da Janssen.

Em uma outra publicação, a veterinária chegou a se referir a CoronaVac como "vachina". "Esperei o tempo necessário, três meses, e hoje consegui tomar a da Janssen. Agora me sinto mais protegida, é dose única e estou liberada para viajar para onde eu quiser. Agora sim que viro jacaré", completou.

Saúde