PUBLICIDADE
Topo

Rússia e China estão trabalhando em vacina contra coronavírus, diz consulado russo

24.jan.2020 - Médicos atendem paciente infectado pelo coronavírus no hospital Zhongnan, em Wuhan, na China - Xinhua/Xiong Qi
24.jan.2020 - Médicos atendem paciente infectado pelo coronavírus no hospital Zhongnan, em Wuhan, na China Imagem: Xinhua/Xiong Qi

Andrey Kuzmin

Em Moscou

29/01/2020 09h22

Rússia e China estão trabalhando para desenvolver uma vacina contra o coronavírus, e o governo chinês entregou o genoma do vírus a autoridades de saúde russas, informou hoje uma missão diplomática da Rússia na China.

O número de mortes provocadas pelo novo coronavírus na China subiu para 132 hoje, com o número de casos confirmados agora em quase 6 mil.

"Especialistas russos e chineses começaram a desenvolver uma vacina", afirmou o consulado russo na cidade de Guangzhou.

Não ficou claro se cientistas russos e chineses estavam trabalhando juntos ou separadamente. O consulado em Guangzhou não pôde ser contatado para comentar.

A Rússia, que ainda não teve nenhum caso confirmado do vírus, começou ontem a verificar todos os turistas russos que retornavam da China, informou hoje o órgão de vigilância nacional da saúde.

"O lado chinês entregou o genoma do vírus à Rússia, o que permitiu aos cientistas desenvolver rapidamente testes expressos que permitem identificar o vírus no corpo humano em duas horas", afirmou o consulado no comunicado.

A Rússia está conversando com a China sobre a retirada de cidadãos da província da cidade de Wuhan e da província de Hubei, o epicentro do surto, informou o consulado.

O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, ordenou que o órgão de fiscalização de segurança do consumidor da Rússia elabore e apresente um plano ao governo ainda nesta quarta-feira sobre maneiras de impedir a propagação do coronavírus.

As autoridades russas fecharam algumas passagens de fronteira terrestre para a China no extremo oriente russo até 7 de fevereiro.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Saúde