Combates no Iêmen matam 33 pessoas

Adem, 24 Jun 2016 (AFP) - Ao menos 22 rebeldes xiitas e 11 membros das forças pró-governo morreram nesta sexta-feira em combates em várias regiões do Iêmen, informaram fontes militares, em um contexto de progresso complicado nas negociações de paz.

Os severos combates na província setentrional de Jawz foram provocados por um ataque dos rebeldes xiitas contra as forças pró-governo, apoiadas por uma coalizão dirigida pela Arábia Saudita, segundo um oficial.

Os combates mataram 13 rebeldes, e o "fogo amigo" da coalizão liquidou outros oito combatentes, acrescentou a fonte.

Ao sul, três rebeldes huthis perderam a vida em combates na província de Shabwa, revelou outro oficial.

Na cidade de Taez, no sudoeste, seis rebeldes e três combatentes pró-governo morreram em uma ataque contra as forças governamentais, destacou o oficial.

Apesar da trégua em vigor desde 11 de abril, como requisito prévio para as negociações de paz, os combates continuam no terreno e as conversações no Kuwait avançam com dificuldades.

A guerra no Iêmen confronta as forças leais ao presidente Abd Rabo Mansur Hadi, apoiadas pela coalizão árabe, aos rebeldes huthis, aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh e ligadas ao Irã.

O conflito no Iêmen já deixou mais de 6.400 mortos e 30 mil feridos desde a intervenção da coalizão árabe, em março de 2015.

faw-ak/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos