Itália prende chefe da máfia calabresa procurado há 20 anos

Roma, 26 Jun 2016 (AFP) - Um dos mafiosos mais procurados da Itália, Ernesto Fazzalari, da Ndrangheta calabresa, foi detido neste domingo, depois de passar 20 anos foragido.

Fazzalari, de 46 anos, condenado à revelia à prisão perpétua, foi capturado durante a manhã em um apartamento de uma área remota da Calabria (sul), berço da oranização criminosa Ndrangheta, grande rival da Cosa Nostra siciliana e da Camorra napolitana.

Fazzalari, o segundo homem mais procurado da Ndrangheta, atrás apenas do líder do grupo, Matteo Messina Denaro, estava foragido desde 1996. Foi condenado em 1999 por associação mafiosa, sequestro, posse de armas e por um duplo homicídio cometido durante confrontos entre clãs de sua cidade natal, Taurianova, em 1989-91, que terminaram com 32 mortos.

"Obrigado aos juízes e às forças de segurança. Viva a Itália", escreveu no Twitter o primeiro-ministro Matteo Renzi.

O ministro do Interior, Angelino Alfano, descreveu Fazzalari como "um dos mais importantes fugitivos" do país.

"Isto demonstra que não se pode escapar da justiça. As vitórias nos animam e nos ajudam no difícil combate ao crime organizado", disse.

As autoridades calculam que os negócios da Ndrangheta - nome que procede da palavra "coragem" em grego clássico - superam os das máfias siciliana e napolitana graças ao tráfico de cocaína para a América Latina.

am-jhd/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos