Atentado de Nice faz vítimas de várias nacionalidades

Nice, França, 15 Jul 2016 (AFP) - Além dos franceses, pessoas de várias nacionalidades foram mortos na noite de quinta-feira no atentado de Nice, no sul da França, que deixou 84 mortos e dezenas de feridos, 18 em estado crítico.

Seguem as origens das primeiras vítimas não francesas identificadas:

- Três alemães, um professor e duas alunas ensino médio, de acordo com informações da prefeitura de Berlim. Os três eram da escola Paula-Fürst-Schule, a oeste da capital alemã.

- Dois americanos, de acordo com o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby.

De acordo com o jornal texano Austin American-Statesman, as vítimas são Sean Copeland, de 51 anos, e seu filho, Brodie, de 11. Moradores do Texas, eles estavam passando férias em família em Nice, depois de uma estadia na Espanha, em Barcelona e Pamplona.

- Dois suíços - "uma mulher e uma criança", segundo o ministério suíço de Relações Exteriores. A comuna de Agno, na região de Tessin (sul), confirmou a morte de Linda Casanova, uma inspetora de alfândega de 54 anos. A criança mencionada não era filho (a) da mulher. O ministério não deu nenhuma informação sobre idade e sexo do menor.

- Três tunisianos, sendo um homem e uma mulher de cerca de trinta anos. O filho de quatro anos desta mulher está desaparecido, segundo o ministério tunisiano das Relações Exteriores. Vários cidadãos deste país, de onde é originário o autor do ataque, moram na região de Nice.

- Uma marroquina de 60 anos, Fatima Charrihi, residente em Nice, e mãe de sete filhos, segundo informações coletadas pela AFP por uma pessoa próxima de um de seus filhos.

- Três argelinos: duas crianças e sua avó, de 70 anos.

- Uma mulher russa também perdeu a vida no atentado, informou o Ministério de Relações Exteriores da Rússia no Facebook. Segundo o site russo Novosti-24, esta mulher, uma estudante de 20 anos, chamada Viktoria Savtchenko, passava férias na França com uma amiga que teve ferimentos nas duas pernas.

- O ataque também matou uma mulher armênia, de acordo com um comunicado do Ministério de Relações Exteriores do país.

- O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia anunciou a morte de um cidadão do país, sendo que outro ficou ferido.

O Ministério de Relações Exteriores da Bélgica informou que está sem notícias de cerca de vinte cidadãos do país.

Entre os dezenas de feridos, foram registrados um britânico, dois romenos, ao menos um português e duas crianças holandesas de 9 e 14 anos hospitalizados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos