Coalizão internacional quer abrir frente contra o EI no sul da Síria

Washington, 27 Jul 2016 (AFP) - A coalizão contra o grupo Estado Islâmico (EI) procura abrir uma nova frente de combate contra os extremistas no sul da Síria, além da sua atual ofensiva no nordeste, indicou nesta quarta-feira o secretário de Defesa americano, Ashton Carter.

"Vamos buscar as possibilidades para pressionar o EI (na Síria) no sul, em apoio aos nossos esforços atuais no nordeste", disse o chefe do Pentágono a militares americanos que serão enviados a Bagdá.

"Isto terá a vantagem de aumentar a segurança dos nossos parceiros da Jordânia, e até mesmo cortar um pouco mais" as linhas de comunicação entre os extremistas no Iraque e na Síria, explicou em Fort Bragg (Carolina do Norte).

Por agora, a maioria dos esforços da coalizão na Síria se concentram em Minbej, no norte, último reduto mantido pelos extremistas em contato com a fronteira turca.

A ofensiva é liderada a partir do nordeste da Síria pela coalizão árabe-curda das Forças Democráticas da Síria (SDS).

A coalizão já tentou atacar o EI na Síria a partir do sul, mas sem sucesso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos