Bulgária extradita para França cunhado de agressor do 'Charlie Hebdo'

Paris, 27 Ago 2016 (AFP) - Mourad Hamyd, cunhado de um dos autores do atentado ao semanário satírico francês "Charlie Hebdo", foi entregue à França pela Bulgária, nesta sexta-feira (26), e deverá comparecer perante as autoridades antiterroristas no sábado - informou uma fonte judicial.

Hamyd, cunhado de Chérif Kouachi, um dos dois irmãos que em janeiro de 2015 mataram 12 pessoas na sede da "Charlie Hebdo" em Paris, foi detido pelas autoridades búlgaras em 28 de julho, depois de ter sido devolvido pela Turquia.

É suspeito de ter tentado se unir à organização Estado Islâmico (EI) na Síria.

A Justiça francesa o acusa de pertencer a uma "associação de malfeitores relacionados com uma empresa terrorista criminosa".

O acusado chegou ao aeroporto de Paris em Roissy às 20h (16h, horário de Brasília), disse uma fonte aeroportuária.

Ele entrou de trem na Bulgária em 26 de julho, passando pela Hungria e pela Sérvia, embora nesse momento não fosse alvo de nenhum pedido de prisão. Havia apenas uma denúncia de "desaparecimento preocupante", feita por sua irmã na França, no início de julho.

Tentou chegar à Turquia dois dias depois, mas foi retido e devolvido ao país, por onde havia cruzado a fronteira.

Seu trajeto "corresponde ao habitualmente feito por voluntários jihadistas que querem se unir ao Estado Islâmico na Síria, ou no Iraque", diz o mandado de prisão francês.

Em janeiro de 2015, Mourad Hamyd havia sido detido por 48 horas na França, um dia depois do atentado contra o "Charlie Hebdo". Foi solto sem acusações.

nal-tll/tmo/ger/an/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos