Após AVC, estado de saúde de Shimon Peres é 'grave mas estável'

Em Jerusalém

O ex-presidente israelense Shimon Peres, 93 anos, permanecia em estado "grave mas estável" na manhã desta quarta-feira (14), após sofrer um acidente vascular cerebral.

"Peres passou a noite sem maiores incidentes e permanece estável, mas seu estado é grave", disse à imprensa o professor Yitzhak Kreiss, diretor do hospital Tel Hashomer em Ramat Gan, na região de Tel Aviv, onde o vencedor do Nobel da Paz está internado.

"Vamos a transferi-lo para a unidade de terapia intensiva de neurocirurgia", afirmou o médico à imprensa.

Baz Ratner/ Reuters
O ex-presidente de Israel Shimon Peres

O prêmio Nobel da Paz, internado na terça-feira, "sofreu um acidente vascular cerebral grave (...), foi sedado e está na unidade de tratamento intensivo", havia informado o doutor Kreiss horas antes.

Desde o anúncio da internação de Peres, os israelenses estão na expectativa por informações sobre o estado de saúde do político, o último dos pais fundadores de Israel que permanece vivo.

O médico pessoal e genro de Peres, Raphy Walden, deu alguns sinais de esperança.

"Sua condição é crítica, mas permanece estável", disse Walden. "As possibilidades de que sobreviva são bastante boas", completou.

"Quando interrompemos brevemente a administração dos sedativos, ele reagiu e aparentemente entendia o que dizíamos", disse em uma entrevista anterior.

"Da próxima vez que tentarmos retirar os sedativos, espero que possamos estabelecer contato com ele", disse.

"Me mantenho otimista mas são horas difíceis", afirmou o filho do ex-presidente, Chemi Peres, aos jornalistas.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reagiu rapidamente à notícia, exatamente no aniversário da assinatura dos primeiros Acordos de Oslo, em Washington, em 1993, dos quais Peres foi um dos artífices.

"Desejo ao ex-presidente uma recuperação rápida. Shimon, gostamos de você e o povo espera sua recuperação", escreveu Netanyahu em sua página do Facebook.

"Sigo com preocupação as notícias do hospital", afirmou Reuven Rivlin, que sucedeu Peres na presidência de Israel. "Rezo com todo o povo pela recuperação do meu amigo Shimon".

"Desejamos ao nosso querido ex-presidente Shimon Peres uma recuperação rápida para que possamos, novamente, ouvir suas sábias palavras", escreveu o chefe da oposição trabalhista, Isaac Herzog, no Twitter.

Peres foi internado em janeiro passado devido a um acidente cardiovascular menor, que exigiu a introdução de um cateter para abrir uma artéria.

Peres, um dos artífices dos Acordos de Oslo, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1994, conjuntamente com o então premiê israelense, Yitzhak Rabin, e o presidente palestino Yasser Arafat, ambos falecidos.

Último político vivo da geração dos pais fundadores de Israel, o trabalhista Peres ocupou ministérios em vários governos, foi primeiro-ministro em algumas ocasiões e presidiu o Estado hebreu de 2007 a 2014.

Aos 93 anos, permanece sendo uma figura muito ativa, através de seu Centro Peres para a Paz, que promove a convivência entre judeus e árabes.

Presente na cena política desde a criação de Israel, em 1948, Peres confessou que o segredo de sua longevidade é fazer exercício diariamente, comer pouco e beber um ou dois copos de um bom vinho.

A internação de Peres coincide com uma etapa sombria no processo de paz entre israelenses e palestinos, pelo qual tanto lutou: não há perspectiva de solução a vista e a ideia de que os Acordos de Oslo estão sepultados ganha força.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos