PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Crimes violentos aumentaram nos EUA em 2015

Cena de tiroteio em shopping nos EUA - Dean Rutz/The Seattle Times via AP
Cena de tiroteio em shopping nos EUA Imagem: Dean Rutz/The Seattle Times via AP

Em Washington

26/09/2016 17h45

Os crimes violentos aumentaram em 2015 nos Estados Unidos, anunciou nesta segunda-feira a Polícia Federal (FBI), uma piora não muito significativa que, entretanto, poderia ser explorada por Donald Trump em seu debate com Hillary Clinton.

O FBI registrou no ano passado 1.197.704 crimes penais cometidos com violência, ou seja, um aumento de 3,9% em relação a 2014. Os homicídios dolosos aumentaram e houve arma de fogo envolvida em mais de dois em cada três casos, segundo este relatório anual da Polícia.

Esses dados foram anunciados algumas horas antes do primeiro debate entre candidatos à Presidência, um acontecimento na campanha que abordará amplamente assuntos de segurança interna.

A publicação também é feita depois que um homem abriu fogo nesta segunda-feira pela manhã em um shopping de Houston, no Texas, ferindo seis pessoas, sendo morto logo depois pelas forças de segurança.

O aumento dos crimes violentos nos Estados Unidos ocorre, não obstante, em um contexto de redução da criminalidade há 20 anos e seus níveis são muito inferiores aos picos de crimes dos anos 1990.

Apesar dos dados, o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, apontou que as estatísticas mostravam que a taxa de crimes violentou caiu 15% desde que Barack Obama foi eleito presidente.

"O presidente acredita que pode e deve fazer mais", assinalou. "Não há questão que o presidente tenha sido mais honesto do que quando tomou medidas de segurança de sentido comum sobre as armas, que tornarão mais difícil a compra para os criminosos e para quem não deveria tê-las".

Nas estatísticas do FBI a categoria "crimes violentos" inclui assassinatos, violência resultando em morte, estupros, roubos com ameaças e violência e agressões com violência ou armas.

O relatório publicado algumas horas antes do primeiro debate presidencial entre a candidata democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump pode suscitar a questão da violência, que deverá ser um dos principais temas.

Internacional