PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Dois imãs são presos na Espanha por apologia do Estado Islâmico

25/10/2016 07h50

Madri, 25 Out 2016 (AFP) - Dois imãs marroquinos de uma mesquita na ilha espanhola de Ibiza (Baleares) foram presos nesta terça-feira sob suspeita de fazer apologia ao grupo extremista Estado Islâmico (EI), informou o ministério do Interior.

"Expressaram de forma pública e reiterada através de seus perfis em redes sociais seu apoio expresso ao grupo terrorista Daesh (acrônimo em árabe do EI), aos seus procedimentos e ao ideário salafista-jihadista", indicou o ministério em um comunicado.

Os dois homens, de 31 e 35 anos, foram presos pela Guarda Civil no povoado turístico de Sant Antoni de Portmany, em Ibiza.

"Ambos atuavam como imãs (...), posição privilegiada a partir da qual exerciam sua influência entre os integrantes da comunidade muçulmana da ilha", segundo o texto.

Os investigadores consideraram particularmente grave o fato de os imãs terem influência sobre os menores que assistiam as suas aulas na mesquita.

Os marroquinos fomentavam "sentimentos de ódio, segregação e inclusive violência" contra os supostos "inimigos do Islã", acrescentou o comunicado.

Desde 2015, as forças de segurança espanholas prenderam 156 pessoas acusadas de ser extremistas.

A Espanha não sofreu até o momento atentados reivindicados pelo EI, ao contrário do registrado na vizinha França.

Internacional