Venezuela afirma que reunião do Mercosul é 'ilegal'

Caracas, 28 Out 2016 (AFP) - A Venezuela afirmou nesta quinta-feira que a reunião de chanceleres do Mercosul prevista para amanhã, na cidade colombiana de Cartagena, é ilegal, e assegurou que as decisões adotadas por ela serão "nulas e írritas".

"Venezuela, em pleno exercício da presidência rotativa do Mercosul, informa que não convocou reunião de chanceleres (...) e que qualquer reunião do bloco deve ser convocada pela presidência pro tempore", declara uma nota do ministério das Relações Exteriores.

Segundo Caracas, a reunião - que se realizará durante a XXV Cúpula Ibero-Americana - "ocorrerá à margem da legalidade e suas consequências serão nulas e írritas".

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai assumiram conjuntamente, em setembro, a presidência do Mercosul que correspondia à Venezuela, alegando que Caracas não cumpriu com suas obrigações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos