Putin diz que 2016 foi um ano 'difícil', mas promissor

Moscou, 31 dez 2016 (AFP) - O presidente russo, Vladimir Putin, considerou neste sábado em sua mensagem de fim de ano que 2016 foi um ano "difícil", mas pediu que os russos acreditem em seu país e permaneçam unidos.

Este ano foi "difícil, mas as dificuldades que tivemos nos uniram", declarou Putin em sua mensagem, normalmente divulgada à meia-noite, mas já disponível nas regiões do extremo oriente russo.

"O principal é acreditar em nós mesmos, em nossas capacidades, em nosso país. Trabalhamos satisfatoriamente e conseguimos muito", acrescentou, dirigindo uma saudação especial aos seus compatriotas que se encontram distantes, como os soldados russos na Síria.

"Temos uma país imenso, único e magnífico", declarou Putin, desejando que o novo ano traga "paz, estabilidade e prosperidade".

A Rússia ressurgiu como um poderoso ator internacional em 2016, sobretudo com a intensificação de sua presença militar na Síria e com o plano que impulsionou com Turquia e Irã para um cessar-fogo neste país, antes das negociações de paz no Cazaquistão.

A mensagem foi pronunciada quando 35 diplomatas russos esperam para ser expulsos dos Estados Unidos, acusados pela administração Obama de ser "agentes" que perturbaram a campanha das eleições presidenciais que levaram à vitória de Donald Trump.

Os diplomatas e suas famílias, 96 pessoas no total, retornarão à Rússia no domingo em um voo especial e, provavelmente, receberão o novo ano no avião.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos