Artistas e intelectuais sírios pedem julgamento de Assad no TPI

Paris, 21 Fev 2017 (AFP) - Centenas de artistas e intelectuais sírios exigiram nesta terça-feira que o Tribunal Penal Internacional (TPI) julgue os crimes contra a humanidade cometidos pelo regime de Bashar al-Assad em uma carta dirigida ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

"Ante a humanidade você tem a responsabilidade de atuar para terminar com a violência extrema deste poder salvagem", afirmam os signatários da carta, entre eles o escritor Moustapha Khalife, o editor Farouk Mardam Bey e o opositor Bassma Kodmani.

A carta cita o "dossiê César" que reúne as fotos de milhares de vítimas de torturas nas masmorras do regime transmitidas por um funcionário arrependido e um relatório recente da Anistia Internacional sobre as torturas e execuções na prisão de Saydnaya, perto de de Damasco.

"Os detidos nas prisões de Bashar al-Assad não têm voz", afirma a carta.

"Nossa responsabilidade, como intelectuais, é dar a eles uma voz e, ante a humanidade, você tem a responsabilidade de atuar para terminar com a violência extrema deste poder selvagem", afirma a carta enviada a Guterres.

Os signatários pedem que o Conselho de Segurança da ONU possa apresentar uma denúncia "ao Tribunal Penal Internacional, atue para salvar os detentos sobreviventes e condene publicamente todas as pessoas responsáveis pelos crimes cometidos nas prisões sírias".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos