Colaboradora de Marine Le Pen é indiciada em caso de empregos fictícios

Paris, 22 Fev 2017 (AFP) - A chefe de gabinete da candidata da extrema-direita à presidência francesa Marine Le Pen foi indiciada por abuso de confiança em uma investigação sobre empregos fictícios no Parlamento Europeu, informou nesta quarta-feira uma fonte judiciária.

O guarda-costas de Marine Le Pen, que também foi ouvido pelos investigadores, foi liberado, segundo a mesma fonte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos