ONU precisa de US$ 4,4 bi para ajuda alimentar em quatro países (Guterres)

Nações Unidas, Estados Unidos, 22 Fev 2017 (AFP) - As agências humanitárias das Nações Unidas precisam de US$ 4,4 bilhões em fundos emergenciais para enfrentar a fome em Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iêmen, disse o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, nesta quarta-feira.

Mais de 20 milhões de pessoas passam fome nestes quatro países e é preciso adotar medidas para evitar uma catástrofe, disse Guterres em coletiva de imprensa na sede da organização, em Nova York.

"Precisamos de 4,4 bilhões [de dólares] até o fim de março para evitar uma catástrofe", disse.

Até agora, a ONU recebeu US$ 90 milhões.

Nesta segunda-feira, o governo do Sudão do Sul declarou pela primeira vez várias regiões do país em situação de fome, provocada pela guerra que os castiga há mais de três anos.

No mesmo dia, o Unicef informou que quase 1,4 milhão de crianças que sofrem de desnutrição severa podem morrer de fome este ano em Nigéria (450.000), Somália (185.000), Sudão do Sul (mais de 270.000) e Iêmen (462.000).

Das quatro nações que sofrem com a fome, apenas a Somália se deve a uma seca. Nos outros três é consequência de conflitos e crises alimentares provocadas pelo homem.

"A situação é terrível", acrescentou Guterres. "Milhões de pessoas sobrevivem em um estado entre a desnutrição e a morte, vulneráveis a epidemias e a enfermidades, obrigadas a matar seus animais para comer e a se alimentar com sementes que deviam plantar na próxima temporada".

Este novo chamado da ONU ocorre quando as agências das Nações Unidas enfrentam necessidades humanitárias na Síria e crise dos refugiados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos