Suspeitas de homicídio de Kim Jong-nam sabiam do ataque com veneno, diz polícia

Em Kuala Lumpur

  • Shizuo Kambayashi/AP Photo

    Kim Jong-nam

    Kim Jong-nam

Duas mulheres detidas pelo assassinato, em Kuala Lumpur, de Kim Jong-nam, meio-irmão do líder norte-coreano Kim Jong-un, sabiam que o ataque foi cometido com veneno - informou a Polícia malaia, nesta quarta-feira (22), que pretende interrogar um diplomata norte-coreano no âmbito da investigação.


"Sim, é claro que sabiam", disse Khalid Abu Bakar, ao ser questionado pelos jornalistas sobre se as mulheres sabiam que levavam uma substância tóxica ao se aproximarem de Kim Jong-nam, meio-irmão do presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Em um primeiro momento, a hipótese era de que teriam sido enganadas.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos