Aumenta número de migrantes do leste europeu que deixam o Reino Unido após o Brexit

Londres, 23 Fev 2017 (AFP) - O número de imigrantes de oito países do leste europeu que deixaram o Reino Unido aumentou após a vitória do Brexit, revelam os dados oficiais sobre migração divulgados nesta quinta-feira.

De acordo com o Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, em inglês), o saldo migratório (pessoas que chegaram menos pessoas que deixaram o país) nos 12 meses anteriores a setembro de 2016 foi de +273.000.

O número é elevado para as pretensões do governo, que desejava ver a redução a 100.000, mas baixa comparada com a de outros anos, a menor desde 2014.

O número de pessoas de oito países - República Tcheca, Estônia, Hungria, Letônia, Lituânia, Polônia, Eslováquia e Eslovênia - que deixaram o país subiu de 12.000 a 39.000 em um ano.

Paralelamente, a chegada de romenos e búlgaros aumentou de 19.000 a 74.000, seguindo a tendência ascendente desde o fim da obrigatoriedade do visto, em janeiro de 2014.

Entre os espanhóis, um dos principais focos de emigração ao Reino Unido nos últimos anos, o número de registros na Previdência Social passou de 50.000 em 2015 a 48.000 em 2016.

O descontentamento com a imigração foi o tema central da campanha do referendo de 23 de junho, no qual 52% dos britânicos aprovaram a saída da União Europeia.

A vitória do Brexit provocou incerteza nos mais de três milhões de europeus instalados no Reino Unido, que não sabem se Londres permitirá que permaneçam no país nas mesmas condições que as atuais, ou seja, sem a necessidade de permissão de residência ou trabalho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos