Distúrbios durante manifestações em Paris contra a violência policial

Paris, 23 Fev 2017 (AFP) - Uma manifestação reunindo centenas de jovens contra a violência policial provocou nesta quinta-feira, em Paris, confrontos com as forças de segurança e o fechamento de 16 colégios.

Após a brutal detenção de um jovem negro de 22 anos, no início de fevereiro, em Aulnay-sous-Bois, na periferia da capital, um policial foi acusado de estupro com um cassetete.

O caso, que provocou grande comoção pública, gerou várias noites de violência em Paris e suas cidades vizinhas.

"Muito policiais cometem abusos (...) Este caso foi a gota d'água", explicou Kitem, estudante que participou da manifestação, convocada por movimentos antifascistas.

Alguns manifestantes, que se reuniram na Place de la Nation, no leste de Paris, estavam encapuzados e saquearam vários carros e caixas eletrônicos, constatou um jornalista da AFP.

Os manifestantes tentaram romper os cordões policiais, que responderam com gás lacrimogêneo.

Alguns jovens jogaram pedras contra a polícia. Onze pessoas foram detidas durante a manifestação, na maioria dos casos por roubo e vandalismo.

Em Paris, 16 escolas foram completamente fechadas nesta manhã e outras 12 parcialmente, de acordo com a reitoria, que reúne centenas de escolas no total.

Em frente à entrada destes estabelecimentos alguns manifestantes atearam fogo em lixeiras, fazendo com que os bombeiros interviessem.

ang-bat-kap/cld/dab/pt/me/mb/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos