Diretores do Lincoln Center pedem que Trump mantenha financiamento das artes

Nova York, 28 Fev 2017 (AFP) - Diretores do renomado Lincoln Center de Nova York pediram nesta terça-feira que se mantenha o financiamento das artes, e alertaram que os cortes profundos defendidos pelo presidente americano, Donald Trump, teriam efeitos devastadores.

Líderes das instituições do Lincoln Center - incluindo a Ópera Metropolitana, a Filarmônica de Nova York e o Balé da Cidade de Nova York - afirmaram que o financiamento das artes beneficia todos os cidadãos e une a comunidade.

"Em cidades e povoados americanos, as instituições de arte respiram vida nos bairros, atraindo investidores, estimulando o desenvolvimento, impulsionando a inovação e criando empregos", disseram em um comunicado.

Diferentemente do que acontece na Europa, o financiamento cultural nos Estados Unidos é, em sua maioria, privado. Mas executivos do Lincoln Center assinalaram que é vital preservar a liderança subjacente do Fundo Nacional para as Artes, que, no ano passado, recebeu 148 milhões de dólares em fundos governamentais.

O governo Trump propôs grandes cortes no financiamento federal, principalmente na ajuda estrangeira, embora pretenda aumentar em 54 bilhões de dólares o gasto militar.

O financiamento das artes é um alvo permanente de alguns conservadores americanos, que se queixam de obras de arte polêmicas e questionam a necessidade de apoio do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos