Venezuela inicia oficialmente saída da OEA

Washington, 29 Abr 2017 (AFP) - A Venezuela iniciou oficialmente nesta sexta-feira sua saída da Organização dos Estados Americanos (OEA), em um processo que exigirá até dois anos, constatou a AFP.

A representante da Venezuela junto à OEA, Carmen Luisa Velásquez, se reuniu com o secretário-geral da Organização em Washington, o uruguaio Luis Almagro, a quem entregou a carta na qual seu governo formalizou a denúncia do tratado constituinte do bloco regional.

Na quarta-feira, a Venezuela havia anunciado sua saída da OEA em função de o Conselho Permanente da instituição ter convocado uma reunião de chanceleres para avaliar a grave crise política que sacode o país.

O documento entregue nesta sexta, com a assinatura do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, comunica "a indeclinável decisão de denunciar a Carta da Organização dos Estados Americanos", que data de 1948.

Com a apresentação do documento, a Venezuela "dá início à saída definitiva desta organização", qualificada por Caracas de "instrumento infame a serviço dos interesses hegemônicos imperialistas".

A diplomata precisou que a delegação venezuelana já não participará das reuniões e eventos da organização, mas até 28 de abril de 2019 o país seguirá formalmente integrado à OEA, submetido às decisões dos demais 33 países membros.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, enfrenta há um mês uma onda de protestos que exige eleições-gerais e que provocou violentos confrontos entre as forças de segurança e manifestantes, que já deixaram 28 mortos e centenas de feridos e detidos.

rsr-ahg/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos